O mais recente single de Vicente que integra o seu novo EP "Morfose" foi lançado no passado dia 10 de março. Pertencente a um segundo EP que pretende dar continuidade à história que o artista iniciou em "Meta", o seu trabalho envolve-se no Jazz contemporâneo. O single já se encontra disponível nas plataformas habituais.

Com um trabalho artístico que se carateriza por uma "roupagem" Bossa Nova e Indie ao Jazz contemporâneo, o artista é um auto-retrato de Francisco, "resultado de 26 anos de procura por conseguir, através da sua arte, criar uma atmosfera descontraída e versátil, fresca e leve como uma brisa num dia quente", lê-se na sua biografia.

Metamorfose é o single do seu primeiro EP de originais, Meta, que representa "um hino a todos os que, com ele, lutam por encontrar a sua identidade, a sua voz, a sua verdade". "Agouro" marca o início de um segundo EP Morfose, no qual o artista pretende dar continuidade à história que iniciou com o seu primeiro.

Vicente desde cedo que se envolve no universo musical. Com uma enorme dificuldade em identificar-se com um estilo em particular, passou pelos ritmos brasileiros e africanos; deu os seus primeiros passos no gospel; caminhou pelo rock e pelo hip-hop. Até que abraçou o jazz e, desde então, tem traçado a sua viagem.

Texto de Patrícia Silva
Fotografia da cortesia do artista

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.