O prazo para apresentar as candidaturas ao concurso no âmbito do Património Natural e Cultural – Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC) termina dia 1 de março de 2021, às 18 horas. 

Dedicadas ao domínio da inclusão social e emprego, a prioridade do Programa Operacional Regional do Alentejo recai sobre os investimentos no contexto de estratégias de desenvolvimento local de base comunitária (FEDER).

Tendo em conta estas prioridades, as candidaturas devem apresentar o seu contributo na “promoção da conservação” e “valorização dos ativos naturais e histórico-culturais”, de forma a salvaguardar a Região como um destino turístico, “de oferta qualificada e ajustada às características ambientais, naturais e patrimoniais, reforçando a sua identidade de território de qualidade”, lê-se no comunicado.

As entidades que beneficiarão dos apoios previstos são: municípios, (tipologias de operações fora do âmbito dos Pactos de Desenvolvimento e Coesão Territorial); entidades privadas sem fins lucrativos, agentes culturais e organizações não governamentais da área do ambiente e proteção da natureza (ONGA), mediante protocolo ou outras formas de cooperação com as entidades mencionadas.

O ‘Alentejo 2020’ é o Programa Operacional Regional do Alentejo integrado desde 2014 até o ano de 2020, com uma dotação global de 1.082,9 milhões de euros, dos quais 898,2 milhões de euros FEDER.

Este programa é constituído por quatro Agendas e 10 Eixos Estratégicos, articulados, entre eles, a ‘Coesão Social e Inclusão’, o ‘Ambiente e Sustentabilidade’, ‘Eficiência Energética e Mobilidade’, entre outros.

Texto por Patrícia Silva
Fotografia retirada do website Alentejo 2020

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.