Já está disponível a segunda edição do Acervo da Música Independente Portuguesa, lançada pela Associação de Músicos Artistas e Editoras Independentes (AMAEI).

Apesar do momento atípico em que vivemos, a Associação avançou com o lançamento online desta nova edição. São mais de 100 os associados que constituem este segundo volume, entre os quais músicos, compositores, editoras e produtoras.

A distribuição física do Acervo teve de ser adiada, mas nem isso impediu a divulgação do projeto que visa promover e difundir o setor da música independente portuguesa. A Associação pretende com este Vol.II, à imagem do primeiro, lançado há dois anos, facilitar a comunicação com os players do setor e tornar as relações comerciais com os mesmo mais profícuas.

O Acervo está disponível em formato digital no site da Associação.

Pedro Nascimento, coordenador do projeto e também Vice-Presidente da AMAEI, relembra a importância do trabalho associativo – “É ancestral e sempre revolucionador o movimento da união por um bem maior comum” – e congratula todo o trabalho desenvolvido em 2019: “foi um ano profícuo de novas edições independentes, o que vem reforçar o argumento de que somos um sector cheio de vitalidade e, com uma forte motivação de crescimento”.

Texto de Bárbara Dixe Ramos
Fotografia disponível em Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.
AMAEI - acervo musical