A open Call Amores Silvestres abre candidaturas para concurso de dia 1 a 30 de abril. As bandas e artistas queer selecionados terão a oportunidade de produzir uma edição em disco pela Hysteria e ainda participar no programa do Queer Fest, festival que se realiza em setembro.

A iniciativa que resulta da parceria entre a Uma Ova, a Casa Independente, o Queer Fest e a Hysteria, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e Associação Circuito Lisboa, tem como objetivos dar uma maior projeção a bandas e artistas queer emergentes e proporcionar a difusão de práticas musicais que tenham uma mensagem queer ou reflitam de algum modo as identidades sexuais e / ou de género des respetives autores.

O concurso tem como objetivo acrescentar novos valores "àqueles muitos que nos últimos anos vêm surgindo em Portugal com uma expressão queer específica", lê-se em comunicado. As seleções serão feitas pelos júris, numa
apresentação ao vivo, na Casa Independente. De seis projetos, um terá a oportunidade de produzir uma edição em disco pela Hysteria e participar no programa do Queer Fest, que conta com Violeta Luz, Aurora Pinho e Vitória & As Kalashnicoles como cabeças de cartaz.

Texto de Patrícia Silva
Fotografia via Pexels

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui