Até que ponto a tecnologia nos está a influenciar na forma como estamos com os outros? Seremos melhores ou piores pessoas? O Cogito - Ideais que transformam está de volta a Oeiras com o mote: o humanismo tecnológico.

Começou no dia 8 de setembro mais uma temporada de Cogito, o evento que quer trazer para cima da mesa o Humanismo Tecnológico e a forma como está a transformar a sociedade e as nossas vidas. Até ao final de novembro, todas as quartas e quintas-feiras, pelas 21h30, o Cogito incentiva ao debate através do Facebook, ou presencialmente no Palácio Flor da Murta, entre Conversas Criativas, Laboratórios Cidadãos ou Masterclasses, em mais de 80 eventos que nos querem pôr a pensar no presente e no futuro.

A tecnologia e a arte andam de mão dada nas Conversas Criativas. No dia 23 de setembro, o maestro Pedro Carneiro e o musicólogo Pedro Vieira Nery lançam-nos o tema "O que aprendemos com a música?" e no dia 30 de setembro, João Tovar, Diretor Geral da World Academy e Paulo Trancoso, presidente da Academia Portuguesa de Cinema, perguntam-nos, "O que aprendemos com o cinema?".

O programa é feito não só de debates mas também de masterclasses. Em outubro, dia 14, José María Lassalle traz-nos uma provocação à era em que vivemos com "Humanismo tecnológico ou desumanização digital?". No dia 21, Gonçalo M.Tavares questiona-nos e faz-nos pensar sobre "A arte com ou sem máquina?" e Carlos Fiolhais sobre se "Estamos a caminho de uma sociedade pós-humana", no dia 28 de outubro, sempre pelas 21h30.

Em novembro, Sofia Tenreiro estará à frente da masterclass "A tecnologia obriga-nos a ser melhores humanos?", no dia 4, e David Marçal faz-nos refletir sobre se "A era da informação é a era da manipulação?". No dia 18, Paula Alves junta a tecnologia à saúde com o a questão "Poderá a tecnologia acabar com todas as doenças?" e Catarina Pombo Nabais fecha mais o Cogito, no dia 25 de novembro com "O que é um acto criativo?"

No dia 7 de novembro, pelas 09h30 o Oeiras27 debate o futuro da cidade com o mote "A cidade faz os cidadão ou são os cidadãos que fazem a cidade?", com três painéis de convidados que irão debater sobre ciência, arte e tecnologia; sustentabilidade; e ordenamento do território. À tarde, os cidadãos têm espaço para apresentar as suas ideias, conhecer e saber mais como Oeiras 27 vai mudar Oeiras.

Neste seguimento de 'cidade vs cidadãos' o Forum Oeiras27 quer entusiasmar o público e envolvê-lo, incentivando-o a apresentar o seu projeto individual no dia 20 de novembro, pelas 17h, no Palácio Flor da Murta, em Paço de Arcos - “Não interessa a área em que se insere a ideia. Pode ser empreendedorismo, arte, política ou sociedade. Interessa apenas a vontade de transformar.”

Este ano o Cogito tem ainda uma exposição online. Unmasking, de Carlos Ferreira, mostra-nos como somos, com e sem máscara.

Todos os eventos são gratuitos mas com inscrições limitadas. Para assistir ao vivo ao evento e participar nos jogos, masterclasses ou integrar o Fórum, basta enviar o seu nome e número de telefone para inscricoes@cogito.pt.

Mais informações sobre o evento, aqui.

Texto por Patrícia Nogueira
Fotografia disponível via Pexels

Se queres ler mais notícias sobre a sociedade em Portugal, clica aqui.