Após Allen Halloween ter anunciado o fim da sua carreira na música, o Festival Micro Clima avançou com um nome para o substituir no dia em que iria atuar, 15 de fevereiro. Bonga, uma das referências mais fortes da música angolana, torna-se, desta forma, parte do alinhamento do festival que decorre na Parede nos dias 14 e 15 de fevereiro. 

Com o restante cartaz fechado, composto por Alek Rein, Luís Severo, Sensible Soccers e um DJ Set de Pedro Tudela no primeiro dia, e Cave Story, Zanibar Aliens e Candy Diaz ft. Wize no segundo, o Micro Clima celebra este ano o seu terceiro aniversário. Os festejos fazem-se, conforme habitual, na SMUP - Sociedade Musical União Paredense.

Além dos momentos musicais que compõem a festa durante os dois dias, estão anunciadas instalações artísticas do coletivo portuense Berru, Plasticus Maritimus - o projeto de sensibilização para o problema do plástico dos oceanos, de Ana Pêgo -, Rappepa Bedjo Tempo e notfromthisbox, este último da tatuado Catherina Cardoso.

O Festival Micro Clima surgiu em 2017 com “uma curadoria partilhada por voluntários, colaboradores e amigos da SMUP”, segundo a descrição feita pela organização na primeira edição do evento. Nesse ano o festival contou com um cartaz distribuído por três dias, composto por nomes como La Negra, Aurora Pinho e Pás de problème.

Os bilhetes estão disponíveis na SMUP, na Tabacaria Martins e na POP Skate Shop e têm um custo de 12€ para um dia e 20€ para os dois. Os sócios da SMUP têm um desconto de 2€ na compra. 

Texto de Carolina Franco
Cartaz de Micro Clima disponível via Facebook

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.