A 1ª edição da iniciativa PARTIS & Art for Change encontra-se com o processo de candidaturas aberto até dia 30 de Junho. A Fundação Calouste Gulbenkian e a Fundação “la Caixa” destinam 1,5 milhões de euros a “projetos que visem demonstrar o papel que as artes (plásticas, performativas ou audiovisuais) podem desempenhar nos percursos de integração e na construção de comunidades mais justas e coesas”, lê-se na apresentação.

Podem candidatar-se “pessoas coletivas públicas ou privadas sem fins lucrativos, legalmente reconhecidas”, “sediadas em território nacional”, “legalmente constituídas e devidamente registadas, nos termos da lei” e com “situação regularizada junto da segurança social e da autoridade tributária.”

Deste 2013 que a Fundação Calouste Gulbenkian desenvolve a iniciativa PARTIS. “Ao longo de 3 edições foram apoiados 48 projetos num total de cerca de 3 milhões de euros de financiamento. Nas duas primeiras edições, a iniciativa abrangeu cerca de 11.500 participantes, envolveu 651 organizações parceiras e resultou em quase 1000 apresentações públicas (espetáculos, instalações, exposições) que mobilizaram mais de 200 mil espetadores.” Em Fevereiro deste ano, o Gerador publicou uma reportagem sobre um dos projectos financiados, Pavilhão Mozart–Ópera na Prisão, presente em todas as edições.

Neste ano, inicia-se, então uma nova parceria. “Art for Change foi lançada em 2008, em Espanha, pela Fundação “la Caixa”, com o objetivo de apoiar projetos artísticos que promovessem a transformação social, tendo financiado até agora 383 projetos, no valor de cerca de 5 milhões de euros, que abrangeram 59 mil participantes e envolveu 170 entidades culturais e 288 artistas.”

O processo de candidatura é online. Podes realizá-lo aqui.

Texto de Raquel Botelho Rodrigues
Fotografia de Carlos Portífio