Amanhã, dia 29 de abril, às 21h30, o site Gerador recebe o dueto inédito que junta Carolina Varela, Cleo Diára, Isabél Zuaa e Nádia Yracema. Depois da performance há ainda uma conversa sobre o processo criativo e respostas a algumas questões. Contamos contigo ;-)

Carolina Varela nasceu em Coimbra em 1992 e estudou Jazz da Escola Superior de Música de Lisboa. Em 2015 participou no disco Subtractive Colors de Desidério Lázaro e em alguns dos concertos de Tora Tora BigBand. No ano seguinte junta-se à banda Rosa Mimosa y sus Mariposas como cantora principal e, em 2017, participa como atriz no espetáculo Ensaio para uma Cartografia, de Mónica Calle. No mesmo ano ingressa na banda Vitória & the Kalashnicoles como baixista e cantora. Em 2018 é convidada por Mónica Garnel a dar apoio vocal aos atores de The Swimming Pool Party. Foi sonoplasta e compositora do espetáculo Aurora Negra, uma co-criação com Isabél Zuaa, Cleo Diára e Nádia Yracema, que estreou em Setembro de 2020 no TNDM II. Em 2021 estreia Carta de Mónica Calle.

Cleo Diára nasceu a 2 de Setembro de 1987 na Cidade da Praia, em Cabo Verde e mudou-se durante a sua infância para Lisboa. As suas primeiras experiências teatrais foram no grupo de teatro universitário Mis-cutem, e, em 2012, iniciou a sua formação artística profissional na Escola Superior de Teatro e Cinema. Desde 2015 participou como intérprete em vários projetos teatrais de encenadores nacionais dos quais destaca, Rogério Carvalho, Mónica Calle, Sónia Baptista, Mário Coelho e Pedro Baptista. Integrou também várias produções de cinema nacional e internacional, como Diamantino, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, Verão Danado, de Pedro Cabeleira, e Terra Amarela, de Dinis Costa.

Isabél Zuaa nasceu em Lisboa e tem as suas origens na Guiné-Bissau e em Angola. Formou-se em Interpretação Teatral no Chapitô, em Teatro na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa e em Artes Cénicas na UniRio, no Rio de Janeiro. Desde de 2010 transita entre projetos de dança, cinema e teatro, no Brasil, em Portugal e em Itália.
Em 2020, ganha a Bolsa Amélia Rey Colaço para a criação do espetáculo Aurora Negra, em colaboração com as atrizes Cleo Diára e Nádia Yracema, com estreia no TNDM II e digressão pelo país. Desde 2017, foi destacada com vários prémios pela sua participação nos filmes Animal AmareloDeserto EstrangeiroAs boas ManeirasJoaquim e Nó do Diabo.

Nádia Yracema nasceu a 3 de Julho em Luanda, Angola. Inicia a sua formação e atividade em teatro no Teatro dos Estudantes da Universidade de Coimbra e ingressa, em 2012, na Escola Superior de Teatro e Cinema. Após conclusão da formação académica tem trabalhado como atriz com encenadores nacionais e internacionais, dos quais destaca: Bouchra Ouizguen, Emmanuelle Huynh, Matthias Langhoff, Rogério de Carvalho, Tiago Rodrigues e Sara Carinhas. Tem uma participação ativa em vários organismos sociais que promovem o trabalho colaborativo nas áreas do cinema, teatro e performance. Em 2018 integra o projecto internacional École de Maîtres e, em 2019, o projeto vencedor da bolsa Amélia Rey Colaço, Aurora Negra, com Cleo Diára e Isabél Zuaa.

Descobre todos os Duetos que já passaram pelo site Gerador, aqui.