Depois de um concurso público lançado pelo município de Coimbra para a candidatura à Capital Europeia da Cultura, que contou com mais de uma centena de concorrentes, ontem, dia 14 de abril, foi apresentada a imagem gráfica eleita para representar a cidade. O evento aconteceu no Convento São Francisco, online, e contou com a apresentação de Marisa Liz.

Vídeo Oficial da Candidatura

O presidente da Câmara Municipal Coimbra, Manuel Machado, a vereadora da Cultura, Carina Gomes, e Luís de Matos, coordenador do Grupo de Trabalho da candidatura, apresentaram todos os contornos do projeto.

Em conversa com Marisa Liz, Manuel refere que "existem várias e boas razões que serão formalizadas até à candidatura de Coimbra à Capital Europeia da Cultura. Desde tempos muito antigos, Coimbra é uma terra de encontros, de pessoas de diferentes etnias, ideologias e aprendizagens. Aqui fazem-se, e fez-se ao longo dos séculos, amizades que duram para o resto da vida e, isso, é uma caraterística humana e hereditária de Coimbra; outro aspeto, por exemplo, a Universidade, tem a caraterística da juventude. Este panorama é um atrativo ótimo para determinadas atividades culturais. Mesmo durante a pandemia, nós continuamos a apoiar os nossos artistas e ajudamos a mobilizar sempre que possível. A Cultura será uma alavanca essencial para sairmos da crise", refere.

A cantora conversou ainda com a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Coimbra, Carina Gomes e o grupo de trabalho da candidatura liderado por Luís de Matos. O artista destacou diversos marcos que se registaram na história de Portugal, em Coimbra. Luís apresentou ainda os elementos que compõem o seu grupo: António Pedro Pita, Luís Menezes, Nuno Freitas, Manuel Rocha e Cristina Cordeiro. "Ao longo de três anos, ouvimos centenas de pessoas, artistas, agentes culturais, responsáveis políticos, líderes de instituições, criadores e tantos outros cujos corações batem por Coimbra. Partilhamos reflexões, convicções, vontades e sonhos (...)", acrescenta.

Manuel Machado referiu também que a candidatura é agregadora, sendo que todos os que participam na mesma são importantes, "mesmo no período mais pesado, nós não deixamos de acreditar. Este é o projeto para o futuro".

A sessão contou com várias atuações musicais, de artistas como Aurea, Pedro Abrunhosa, André Sardet, o grupo de fados conimbricense à Capella e Marisa Liz com Tiago Pais Dias. Alguns dos artistas atuaram no Convento e outros virtualmente, a partir dos seus estúdios. Foi com o grupo de Fados de Coimbra que a sessão terminou.

Texto de Patrícia Silva
Fotografia de João Duarte

Se queres ler mais reportagens sobre a cultura em Portugal, clica aqui.