Nos dias 9,10 e 11 de outubro, pelas 21h30, a Biblioteca de Marvila, em Lisboa, será palco do espetáculo teatral “Nunca Visto”, encenado por Miguel Maia.

A mais recente produção da Companhia Cepa Torta, desenvolvida em junho deste ano, é uma performance teatral que parte do cruzamento de personagens de teatro – de peças de Anton Tchékhov, Arthur Miller, Bertolt Brecht, David Eldridge, Eurípedes, Henrik Ibsen, Jean-Paul Sartre, Pirandello,  Sam Shepard, Sarah Kane, Sófocles, Tennessee Williams e Werner Fassbinder – com histórias pessoais de Marvila. A peça conta assim com a participação de um grupo de habitantes dos bairros de Marvila – que exploram histórias pessoais e projeções sobre o passado e o futuro da vida – e ainda quatro atores profissionais.

Em “Nunca Visto” “duas pessoas encontram-se à porta de um prédio. São muito diferentes, nunca se viram antes e têm de entrar, pois ambas moram ali. Naquele momento, entre o cruzar e o esconder do olhar tímido, e num ato de coragem inesperado, dizem olá. Percebem que são seres únicos com passados fascinantes, alguns remontando a histórias de livros de teatro. (…) O planeta colocou-as ali, naquele instante, frente a frente, e agora a única possibilidade de avançar é conhecerem-se, saberem das dores e alegrias um do outro e criar algo novo”, lê-se em sinopse.

Ao encenador Miguel Maia interessa “perceber como funciona este estranho emaranhado e os encontros entre as suas pessoas, e experimentar cruzá-lo com os dilemas trágicos de personagens de peças de teatro escritas ao longo dos tempos”. Assim, “Nunca Visto” parte de “pessoas e vivências particulares reais, que existem à nossa porta”. De acordo com o encenador “cruzá-las com os conflitos de personagens que encontramos em textos de teatro, pareceu-me uma forma muito atraente (e talvez muito arriscada) de pensar esta ligação real-ficção, usando Marvila como laboratório”.

Esta performance integra ainda uma componente audiovisual, cruzando imagens gravadas dos performances com a atuação em tempo real.

A entrada para as três sessões é livre, mediante reserva para o seguinte email bib.marvila@cm-lisboa.pt.

Texto de Bárbara Dixe Ramos
Fotografia do espetáculo “Nunca Visto”, de Sónia Godinho

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.