"Contos de Cordas" é o primeiro disco em nome próprio de Luís Coelho. O músico junta a guitarra portuguesa com a harpa e o contrabaixo, em 12 composições originais onde sonoridades diferentes se entrelaçam numa conjugação pouco explorada no panorama musical atual.

Luís Coelho surge com o seu primeiro disco em nome próprio trazendo 12 composições originais de sua autoria. "Contos de Cordas" junta a guitarra portuguesa com a harpa e o contrabaixo, e inspira-se na música erudita e na música tradicional portuguesa. O músico, guitarrista, empreendedor e engenheiro, que deu os primeiros passos na guitarra portuguesa pela mão do seu pai, tendo, posteriormente, terminado com nota máxima a formação deste instrumento na Escola de Música do Conservatório Nacional e na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco, é o compositor de todas as músicas.

Sem descaracterizar a tradição instrumental da guitarra portuguesa, Luís Coelho incorpora-a num novo paradigma sonoro ao unir 63 cordas de mundos musicais distintos. "Contos de Cordas" leva-nos numa viagem pela música erudita e a popular, unindo inspirações de tradições orais portuguesas do passado, com a música e a vida contemporânea urbana. InconstânciaCrepúsculo, Enlace, Gáudio, Frustração, Angústia, Fado do Lirismo, Desassossego, A vida no campo, Niilismo, Dança do Sal e Saudade, são os nomes dos 12 originais de "Contos de Cordas". Cada tema traz cores e sonoridades diferentes, num contexto inspirado em estórias do quotidiano, numa viagem de sentimentos, desde a alegria à saudade, nos quais a harpista, Salomé Pais Matos, e o contrabaixista Carlos Menezes, completam o trio instrumental.

"O abandono à guitarra portuguesa levou-me a criar com a guitarra uma relação dialética. Quem se entrega inebria-se pelo seu timbre e muitas vezes imagina palavras nos sons gemidos ou gritados das suas cordas, como se a própria guitarra nos falasse. O encantamento pode ser tal que nos transporta a um tempo no qual as tradições orais - e os contos, nos faziam olhar para dentro de nós próprios e para o nosso fado. As cordas da guitarra portuguesa, trazem este encanto do "era uma vez" que nos apaixona e que aqui se apresenta através da linguagem intimista dos contos numa narrativa entre as cordas da guitarra portuguesa da harpa e do contrabaixo com alguns apontamentos de viola de fado e sanfona.", conta Luís Coelho.

O disco já está disponível em todas as plataformas digitais.

Texto por Patrícia Nogueira
Fotografias da cortesia de Luís Coelho

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.