Hoje, dia 25 de julho, arranca a parceria inédita que junta dois órgãos de comunicação social independentes, o Gerador e o Shifter, na dinamização de um ciclo de discussão sobre o ecossistema jornalístico, a que chamaram Conversas Impróprias.

A primeira conversa, será transmitida online e cabe ao Gerador dinamizar um debate em torno do jornalismo cultural e investigação, tantas vezes identificados como parentes pobres do espaço mediático nacional. Embora estas sejam duas das áreas mais reconhecidas do jornalismo, com lugar desde sempre em jornais, revistas, televisão e até nas plataformas digitais, nem sempre têm logrado de um verdadeiro reconhecimento e valorização, tornando-se cada vez mais difícil a sua prática.

Se quiseres deixar os teus comentários podes fazê-lo diretamente no canal de youtube do Gerador. Para ires lá parar, se estiveres no PC, basta carregares, no vídeo em cima, no botão que diz Youtube. Se estiveres no telemóvel carrega aqui. Aproveita e subscreve o nosso canal para acompanhares as loucuras que por lá vamos fazer nos próximos tempos.

De olhos postos no futuro, a conversa pretende ter como ponto de partida a atual conjuntura e abrir espaço a uma reflexão sobre o papel destas áreas no jornalismo, relacionando a sua importância com os impactos que podem no contexto mediático.

Esta conversa será moderada pelo jornalista do Gerador Ricardo Gonçalves, tendo como convidadas Claudia Galhós e Dora dos Santos Silva.

Claudia Galhós escreve sobre artes performativas para o semanário Expresso. Foi editora do suplemento semanal «Artes de Palco», do programa Magazine, do canal 2 da RTP. Desde 1994, trabalha e colabora com diversos jornais, sites, rádios e revistas em Portugal e no estrangeiro. Estreou-se na área da ficção em 2001, com Sensualistas , o primeiro livro da Trilogia Rock, ao qual se sucedeu Conto de Verão (2002), e O Tempo das Cerejas (2007). Tem diversos contos publicados em colectâneas em Portugal e no estrangeiro, e textos sobre teatro e dança em publicações estrangeiras, alguns apresentados em conferências internacionais ou no âmbito de acções de formação e seminários dedicados à escrita sobre artes performativas. Nesta área, editou em 2006, pela Assírio & Alvim, o livro Corpo de Cordas – 10 anos de Companhia Paulo Ribeiro.

Dora dos Santos Silva é professora Auxiliar da NOVA FCSH, no departamento de Ciências da Comunicação. Licenciada em Ciências da Comunicação, mestre em Cultura Contemporânea e Novas Tecnologias e doutorada em Media Digitais. É autora do livro “Cultura e Jornalismo Cultural – Tendências e Desafios no contexto das indústrias culturais e criativas”. A título profissional, colaborou como jornalista em diversas publicações culturais nacionais e internacionais. Continua hoje a colaborar com órgãos de comunicação social e no desenvolvimento de projetos de conteúdos editoriais, criativos e multiplataforma em ambiente académico. É coordenadora do Observatório da Inovação nos Media e das Indústrias Criativas, investigadora integrada do ICNOVA – Instituto de Comunicação da NOVA, coordenadora editorial do projeto de comunicação de ciência e cultura +Lisboa e coordenadora da pós-graduação em Comunicação de Cultura e Indústrias Criativas na NOVA FCSH.

Como acompanhar o ciclo?

Poderás saber mais sobre o ciclo Conversas Impróprias no site do Gerador e no site do Shifter e nas redes sociais dos dois meios, onde vamos lançando a programação no arranque de cada mês.

Se quiseres ficar a par de todas as novidades sobre este ciclo, convidamos-te a deixares aqui o teu e-mail e número de telefone para receberes uma newsletter especialmente dedicada a este tema a tua caixa de correio e WhatsApp.