Esta é a capa da Revista Gerador 29, nas bancas dia 10 de janeiro, onde apresentamos uma grande reportagem dedicada ao cinema documental português, de Manoel de Oliveira aos dias de hoje.

Numa época em que a distinção entre ficção e documentário é cada vez mais discutida, quisemos aprofundar o nosso olhar sobre o cinema documental e a contínua importância e presença que este tem tido no retrato das realidades portuguesas dos últimos 100 anos.

Ao longo de 14 páginas, convidamos-te a ler acerca de como este género cinematográfico tem contribuído para contar o que é ser português.

Começando pelo primeiro documentário português Aspectos da Praia de Cascais (1899), de Manuel Maria da Costa Veiga, e viajando por testemunhos de realizadores portugueses no ativo que entraram neste formato precisamente pelo impulso de documentar o "agora", como Catarina Alves Costa, Claudia Varejão, Edgar Pêra, Leonor Teles, Miguel Gonçalves Mendes ou Rui Simões.

Mas não só: quisemos perceber, ainda, como é o ensino do documentário em Portugal, a responsabilidade que produtoras e produtores têm em fazer acontecer este formato da sétima arte e, até, a importância que os festivais, salas de cinema e cineclubes têm na circulação dos filmes.

Tudo na Revista Gerador 29, numa banca perto de ti amanhã, 10 de janeiro.

Até lá, espreita o trailer que criámos para ti em baixo:

http://https://www.youtube.com/watch?v=10mD_bIZ3QU

CRÉDITOS
Uma edição Gerador
Reportagem de Andreia Monteiro, Carolina Franco e Ricardo Ramos Gonçalves
Design de Hugo Henriques e Carla Rosado
Voz de Carla Chambel
Edição de Rui Ventura
Filmes apresentados no trailer:
José e Pilar (2010), Miguel Gonçalves Mendes
Senhora Aparecida (1994), Catarina Alves Costa
Bom Povo Português (1981), Rui Simões
Agradecimentos muito especiais a:
Catarina Alves Costa
Miguel Gonçalves Mendes
Rui Simões
Guel
ZOV
Capa-Revista-Gerador-29