Em agosto, o Centro Cultural de Belém estreia "Morte de um caixeiro viajante", entre os dias 6 e 15. Integrado no programa Destemporada, o espetáculo é coproduzido pelo Teatro Nacional D. Maria II.

Jorge Silva Melo é o encenador da peça Morte de um caixeiro viajante, a par com Arthur Miller, numa produção dos Artistas Unidos em coprodução com o Teatro Nacional D. Maria II e o Teatro Nacional São João. “Uma tragédia moderna do cidadão comum, que encontra na impotência do fracasso a derradeira violência”, escrita no período pós-guerra, torna-se um retrato cru do intitulado “sonho americano”. 

Escrita por Arthur Miller no pós-guerra, a peça chega ao Centro Cultural de Belém "como um sentido Requiem por uma sociedade que se baseia no triunfo individual". Além da encenação de Jorge, a peça conta com a presença de Rita Lopes Alves (cenografia e figurinos), André Pires (som) e Pedro Domingos (luz).

Local: Centro Cultural de Belém, Lisboa;

Horário: 6 a 15 de agosto. De 6 a 14 de agosto pelas 19horas, 8 e 15 de agosto pelas 16horas;

Preço: Consulte mais informações aqui.

Fotografias de Jorge Gonçalves e Filipe Ferreira