Com data marcada para começar o DocLisboa chegará a todxs via online entre os dias 18 e 24 de fevereiro.

As telas e exposições da Culturgest e do Cinema Ideal confinam mas o DOCLisboa não. Com um ciclo de filmes e conversas online, a 18ªedição do festival apresenta sete sessões a partir do programa “Ficaram Tantas Histórias por Contar”, nas quais parte ao resgate de momentos invisibilizados do passado.

Estende-se até março, mais ainda dependente do seu formato, entre os dias 25 de fevereiro e 3 de março, a programação reserva ainda sete sessões do programa “Arquivos do Presente”, apresentando filmes que “registam um claríssimo agora que já lá vai e que nos impelem a um outro olhar sobre o nosso próprio tempo presente”, lê-se no comunicado.

Além desta sete sessões, disponíveis para visionamento a qualquer momento desse período, haverá ainda um debate diário com os realizadores de cada sessão.

Agindo em conformidade com a realidade e as medidas adotadas pela DGS, o DOCLisboa “irá voltar à sala de cinema mas até lá encontraremos novas possibilidades de ação e de encontro entre o público, os autores e os filmes”, palavras que encerram um comunicado e iniciam um período dedicado ao Cinema.

Texto por Patrícia Silva
Fotografia via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.