A instalação baseada em dados, encomendada ao estúdio de investigação e design interativo Dotdotdot, está em exibição no Maat até dia 3 de setembro. Descodificando as complexidades da ciência climática, este projeto reflete sobre a pegada de carbono provocada pelos humanos através de conteúdos gráficos e digitais, vídeos de animação e uma estação interativa.

dotdotdot
"Imagem produzida por Dotdotdot com dados baseados na visualização dos ventos do mundo durante o verão de 2020 da Agência Espacial Europeia", lê-se no site.

Composta por quatro partes, a instalação demonstra a forma como o "fluxo mundano das emissões humanas está ligado de forma vital aos biossistemas dos recursos terrestres, e apresentam as causas e os efeitos da rápida destruição que delas resulta", lê-se na sinopse da exposição.

Os quatro momentos permitem viajar gradualmente através de conjuntos interligados de fenómenos, escalas e perceções. O tema começa por se afirmar com uma visualização de dados sobre a evolução dos padrões de consumo de eletricidade em Portugal ao longo do biénio 2019–2020. A instalação abre com um mural gráfico de 12 metros de comprimento que ilustra os mecanismos de recolha e extração que alimentam quase todas as nossas ações ao longo de 24 horas.

A instalação inaugurou o maat Explorations, um enquadramento programático lançado em 2021 que inclui uma série contínua de exposições e de projetos públicos e educativos voltados para a temática da transformação ambiental a partir de várias perspetivas académicas e experimentais

Earth Bits é um projeto de dois anos, sendo que a segunda fase será lançada em março de 2022. O mesmo resulta de uma parceria continuada com a Novo Verde e a ERP (European Recycling Platform) Portugal.

Local: Maat;

Horário: Podes consultar todos os horários e visitas aqui.

Bilhete: 7€.

Fotografia de Sofia Berberan