A partir do próximo ano académico será possível ingressar no novo mestrado de cinema, apresentado pela Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa, no Porto.

Esta nova formação permite aos estudantes não só o desenvolvimento de competências criativas e técnicas como o pensamento e práticas artísticas contemporâneas. Durante os dois anos da formação, haverá a possibilidade de especialização em trabalho prático, seja em cinema dito “clássico”, seja em contexto de galeria ou museu.

“O mestrado está estruturado numa unidade curricular central de Projeto, que será acompanhado por um professor coordenador, assim como por artistas e cineastas de renome nacional e internacional, que farão uma orientação tutorial durante o ano letivo. A este nível, destaque-se que no ano anterior a Escola das Artes teve professores convidados como Filipa César, Ana Vaz, Salomé Lamas, João Salaviza, João Canijo, Sabeth Buchmann, entre outros. O programa é lecionado num contexto de práticas artísticas, com atividades constantes, como aulas abertas, workshops, sessões de cinema ou exposições”, explica a Escola em comunicado.

Ao concluir o primeiro ano da formação avançada, os estudantes terão de escolher entre desenvolver um projeto final artístico, como um filme, uma instalação ou ainda um projeto curatorial; fazer um estágio profissional numa das prestigiadas editoras portuguesas como Bando à Parte, Cimbalino, CRIM, Farol de Ideias, Filmes da Mente, Fronteira Filmes, Midas Filmes, O Som e a Fúria, O Verde Jardim, Real Ficção, Red Desert, Fundação Serralves, Take It Ease, Terratreme, Vende-se Filmes; ou ainda desenvolver um projeto de investigação.

A formação distingue-se ainda pelas suas instalações e equipamentos de cinema de qualidade profissional e um orçamento de produção para o projeto final, tanto da parte da Escola das Artes como do Instituto do Cinema e Audiovisual.

O plano de estudos compõe-se por quatro unidades curriculares de 5 créditos a cada semestre, que oferecem uma visão mais contemporânea da sétima arte, para além de ser uma visão que rompe com o estudo “clássico” do cinema, é também uma visão ampla de todas as possíveis vertentes a que a área se estende.

A primeira fase de ingresso para o próximo ano académico termina a 29 de julho, sendo que a segunda fase começa a 7 de agosto até 25 de setembro. Caso seja necessário, haverão duas datas de entrevistas para as respetivas fases, a primeira a 30 de julho e a segunda a 27 de setembro. Para mais informações acerca das condições de ingresso e valores monetários, poderá consultar todos os passos na página oficial da Universidade Católica Portuguesa.

Texto de Rita Matias dos Santos
Fotografia de Sam McGhee disponível via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.