Tem data marcada para os dias 26 e 27 de Outubro a primeira edição de Outono do Jardins Abertos, o festival que, desde 2017, abre a porta dos jardins lisboetas com várias iniciativas gratuitas.

Serão, assim, dois dias com o objectivo de “difundir conhecimento sobre a natureza em ambiente urbano” e de “sensibilizar para a importância do respeito e da preservação de jardins públicos e privados”, num evento em que colaboram vários profissionais da jardinagem, paisagismo, cultura e sustentabilidade.

Entre as iniciativas propostas no programa do Jardins Abertos estão: visitas livres a espaços como o Cemitério Britânico, o Jardim do Palácio de Belém, a Estufa Fria de Lisboa, ou o Jardim Botânico da Universidade de Lisboa; visitas de acesso limitado com diferentes lotações à Quinta dos Azulejos, ao Jardim do Grémio Literário, ou ao Jardim da Casa da Nossa Senhora da Vitória; visitas guiadas ao Parque Urbano do Vale de Chelas, ao Jardim do Centro Ismaili de Lisboa, ou ainda uma visita guiada ao Jardim Gulbenkian, feita por Aurora Carapinha; diversas oficinas, como a Oficina de Compostagem ou a Oficina de Poda; exposições no Clube dos Orquidófilos de Portugal e na Biblioteca Botânica & Herbário, entre outros espaços; e também vários percursos guiados, que incluem uma Visita ao Sapal—Estuário do Rio Tejo, feita por Ana Cristina Brito, e um percurso de bicicleta do Jardim Gulbenkian a Monsanto, requerendo ambos inscrição.

Parque Botânico do Monteiro Mor © Aline Macedo

No dia 27 de Outubro, a partir das 17h até às 21h, haverá ainda uma festa de encerramento no Jardim do Príncipe Real, onde estará a decorrer durante a tarde uma acção de sensibilização de recolha de beatas, feita pela Zero Waste Lab. Todas as actividades serão gratuitas, dependendo a participação, no entanto, da ordem de chegada, sem inscrição prévia, excepto no caso das actividades que requerem inscrição prévia.

Sabe mais através da Brochura digital da edição de Outono do Jardins Abertos 2019.

Texto de Francisco Cambim
Estufa Fria de Lisboa, fotografia de Aline Macedo

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.