Após uma primeira edição bem sucedida, a Feira Gráfica de Lisboa regressa ao Mercado de Santa Clara nos dias 26 e 27 de Outubro, entre as 11h e as 19h30, promovendo edições independentes e livros de autor oriundos de todo o país.

Com produção da Câmara Municipal de Lisboa e curadoria de Emanuel Cameira (Postas de Pescada), Filipa Valladares (STET – livros & fotografias), Gonçalo Duarte (Oficina Loba) e Xavier Almeida (Estrela Decadente), o evento propõe-se a promover a cultura escrita e artística divulgada e desenvolvida através de várias iniciativas micro-editoriais, estabelecidas em diferentes regiões do país e ligadas quer aos livros (cujos âmbitos se estendem à literatura, fotografia ou ilustração), quer a outras modelos criativos, como revistas e jornais culturais, fanzines, impressões serigráficas, entre outros. Além da venda de publicações, que este ano conta com a participação, pela primeira vez, de editoras estrangeiras, como a editora espanhola La Cartonera Editoral en Cuernavaca, ou a francesa Éditions Ismael, a Feira Gráfica Lisboa terá também um programa paralelo de lançamentos e workshops.

No dia 26, primeiro dia da feira, estão marcadas, entre outras, a apresentação da edição cartonera da La Cartonera Editoral en Cuernavaca, às 15h, e a publicação de alunos finalistas e docentes da Faculdade de Belas-Artes de Lisboa It Takes Several Minutes for the Eyes to Adjust to the Dark: Realidade e Design e Ficção, às 18h, além do workshop Oficina It’s a Book, a decorrer das 15h30 às 17h, para crianças dos 6 aos 10 anos. No dia 27, segundo e último dia, o programa da feira conta com o lançamento da fanzine Envolto en Llamas, de Santi Z, às 15h30; a apresentação Revista Decadente 70 e a Terceira Geração da Revista, por Ana Cristina Cachola e Sar, às 16h30; a apresentação da Revista Contemporânea, por Celina Brás, às 17h; e ainda, das 15h30 às 17h30, o workshop “Esta História Contei-a Eu”, com Lord Mantraste, para adultos e com um máximo de 10 participantes.

Sabe mais na página de Facebook da Feira Gráfica Lisboa.

Texto de Francisco Cambim
Fotografia de freestocks.org disponível via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.