O Festival Internacional de Marionetas do Porto (FIMP) 2019 decorre até 20 de Outubro, em vários espaços da cidade do Porto, como o Teatro Municipal Rivoli, o Teatro Helena Sá e Costa, o Palácio do Bolhão, ou o Teatro de Belomonte, e com diversas produções nacionais e internacionais.

Contando com o apoio do Teatro Municipal do Porto, que acolhe e co-produz uma grande parte do programa, e do Teatro Nacional São João, parceiro na programação nacional e internacional, além do Palácio do Bolhão, do Teatro Helena Sá e Costa, do espaço Mira e do Teatro de Ferro, o FIMP 2019 comemora assim o seu 30º aniversário com um programa diversificado, espalhado quer por espaços portuenses bem conhecidos pelo público geral, quer por espaços mais pequenos.

No dia 17 de Outubro, o Teatro de Ferro acolhe a peça Sobre a Queda, a partir das 19h, com coordenação artística de Sancha Castro e duração de cerca de 30 minutos. No mesmo dia e no dia seguinte, A Tarumba – Teatro de Marionetas recebe em estreia absoluta Curtas de Papel, Osso e Fel, a partir das 19h, um espectáculo com duração de 70 minutos e inspirado em autores como Edward Gorey, Mário-Henrique Leiria ou Max Aub. Ainda no dia 17, no Teatro Helena Sá e Costa, sobe ao palco a peça No Tempo De., a partir das 22h, com duração de 50 minutos e direcção artística de Amândio Anastácio. No Tempo De. foi desenvolvido a partir da leitura de textos de Andrei Tarkovski e da poesia de Matsuo Bashô, criando, assim, um espectáculo estruturado em poemas visuais.

Nos dias 18 e 19 de Outubro, decorre, no Teatro Municipal do Campo Alegre, Don’t we deserve grand human projects that give us meaning?, o projecto de Robbert&Frank Frank&Robbert, e, nos dias 19 e 20 de Outubro, no Teatro Carlos Alberto, o espectáculo em estreia nacional Nomad Soul, de Magali Chouinard, e, no MIRA | artes performativas, NOVO, o projecto concebido por Paulo Duarte e agora em estreia nacional. Até 20 de Outubro decorrem também vários espectáculos diários, como: no Jangada Teatro, Alecrim vs Manjerona, uma reescrita contemporânea de As Guerras do Alecrim e Manjerona, de António José da Silva, que estreou em 1737; e A Paz de Aristófanes, no Teatro de Marionetas do Porto, sempre às 16h e com a duração de 60 minutos.

Sabe mais sobre o programa no site do FIMP 2019.

Texto de Francisco Cambim
Fotografia de Merch HÜSEY disponível via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.