É amanhã, 25 de julho, que começa o FIAR. A abertura é feita simbolicamente com a inauguração de “Dramaturgia de RUA”, uma instalação dispersa por vários lugares na vila de Palmela, com pequenos textos dramatúrgicos em formato de cartaz, às 16h30.

Depois de inaugurar “Dramaturgia de RUA”, há animação também na rua com Rini Luyks, a começar no miradouro Serra do Louro e a terminar no Largo São João. Quinze minutos depois, a artista plástica Paula Moita e o ator Gonçalo Freire apresentam a performance “A Vila a Fiar” no Largo São João Baptista. 

Pelas 18h00 Clara Zolesi e Diogo Santos apresentam no Largo 5 de Outubro o espetáculo de circo contemporâneo “Le Voyage du Balayeur”, que parte da narrativa de um varredor e dos seus encontros diários (em especial com um livro). Às 20h30 há FOmE de Parede, uma instalação da revista FOmE nas paredes de alguns edifícios de Palmela, que se repete no dia 26. Uma hora depois, no Largo S. João Baptista, o Teatro As Avozinhas e Ricardo Guerreiro Campos apresentam “Pele”, uma peça encenada pelo próprio. 

O primeiro dia termina com a peça “A Interrupção (Pausa para Intervalos), pensada por Bruno Humberto e Rui de Almeida Paiva, e co-criada por Celestino Pinto, Bruno Humberto, Isadora Alves. Conta com a participação de Joaquim Manuel e Bibiana Maria, tem voz-off de Sara Pinto, música de Philippe Lenzini, desenho de luz de Gonçalo Alegria, e produção executiva de Marta Moreira. Decorre pelas 23h00 no Cineteatro São João. 

Nesta edição que, como já te tínhamos contado neste artigo, homenageia Dolores de Matos (Lola), encenadora, atriz e anterior diretora do FIAR, falecida no ano passado, há atividades ao ar livre e dentro de portas, respeitando sempre as recomendações de distanciamento social da Direção Geral de Saúde (DGS).  A entrada é gratuita em todos os espetáculos, mas necessita de uma marcação prévia até 30 minutos antes do início de cada espetáculo, que deverá ser feita para o número 926003000 ou para o endereço de e-mail fiarcultura@gmail.com

Texto de Carolina Franco
Na fotografia “Le Voyage du Balayeur”, cedida pelo FIAR
O FIAR e o Gerador são parceiros

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.