"Erro 417:Expectativa Falhada" e "A Hora Antes do Pôr-do-Sol" são os projetos que podem ser vistos na Galeria Municipal do Porto até ao dia 13 de fevereiro.

A Galeria Municipal do Porto abre as portas para que mergulhemos em duas exposições expositivas. A primeira, com a curadoria de Marta Espiridião, resulta do projeto “Expo’98 no Porto”, que atribuiu duas bolsas para a realização de duas exposições (tendo sido selecionada por um júri composto por Daniela Agostinho, Miguel Ferrão e Nuno Faria).

Em "Erro 417:Expectativa Falhada", Marta Espiridão debruça-se sobre noções de falhanço e sucesso, em particular na relação com o contexto económico capitalista e as diversas condicionantes estruturais, como a etnia, o género ou a condição social, assumindo assim, "a premissa do falhanço como uma ferramenta de resistência contra-hegemónica" e apelando "à crítica dos modelos estáticos de sucesso e falhanço, e ao questionamento do seu papel na construção da vida pessoal e comum", mas, acima de tudo pedindo que a "expectativa não tenha espaço nesta exposição, dando lugar à falha e ao erro que inevitavelmente geram a experiência de estar viva". A exposição traz essa reflexão proposta por artistas como Alice dos Reis, Aliza Shvarts, Ana Hipólito, Carlota Bóia Neto, Catarina Real, Daniela Ângelo, Elisa Azevedo, Gisela Casimiro, Hilda de Paulo, Jota Mombaça, Odete e Xavier Paes.

"Erro 417:Expectativa Falhada"

A GPA partilha ainda o seu espaço com a exposição "A Hora Antes do Pôr-do-Sol” de Milena Bonnilla, com a curadoria de Juan Luis Toboso. A exposição parte dos ensaios e cartas da filósofa e economista Rosa Luxemburgo para propor a construção de um imaginário situado entre o passado e o presente, cruzando literatura, botânica, referências históricas e mitologias coletivas - "Esta exposição é mais um desdobramento na investigação da artista, que explora os limites do arquivo e a interpretação da história como forma de articulação de uma possível memória coletiva. O projeto infiltra-se pelos espaços simbólicos construídos pelo pensamento de Rosa Luxemburg e procura criar lugares de interstício onde relaciona diferentes formas de produção de conhecimento para especular algo a que poderíamos chamar de temporalidade histórica suspensa".

"A Hora Antes do Pôr-do-Sol"

As duas exposições são de entrada livre e podem ser vistas até ao dia 13 de fevereiro, de terça a domingo, das 10h00 às 18h00.

Local: Galeria Municipal do Porto
Horário: Até 13 de fevereiro | terça a domingo das 10h às 18h
Bilhetes: Entrava Livre
Fotografia da cortesia de GMP

Se queres ler mais sobre a cultura em Portugal, clica aqui.