O Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas aliou-se ao Plano Nacional das Artes e à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) da Universidade Nova de Lisboa para organizar o II Encontro Nacional Universidade e Cultura. O evento, que decorre de 18 a 20 de novembro, terá exposições, concertos, debates académicos, exibição de filmes e interlúdios musicais e literários para “pensar as relações entre a Universidade e a Cultura”, segundo informação divulgada pelos promotores.

O tema será explorado através de questões como: “Quando falamos de cultura estamos todos a falar da mesma coisa? E quando falamos de universidade? O que faz a universidade para a cultura e vice-versa? A cultura dá trabalho? A universidade prepara para o trabalho na cultura? Qual é o valor da cultura?

O programa divide-se entre o Colégio Almada Negreiros, o Museu do Fado e o Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa.

No primeiro local será acolhida a sessão de abertura, no dia 18 de novembro, pelas 18 horas. Mariana Camacho, da Universidade Nova, fará o prelúdio musical que antecede as intervenções de João Sàágua, Reitor da Universidade NOVA de Lisboa, Fátima Vieira, Vice-Reitora da Universidade do Porto e de representantes dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Cultura. As notas de abertura ficam a cargo Paulo Pires do Vale (Comissário do Plano Nacional das Artes).

No dia seguinte, no Museu do Fado, serão debatidas questões relativas à cultura, o seu valor e contornos relativos ao trabalho desenvolvido na área. Pelas 15 horas Rita Jerónimo (DGPC), Joana Sousa Monteiro (EGEAC), Fátima Vieira (UPorto) e António Saez Delgado (UÉvora) estarão reunidos na primeira mesa redonda, para falar sobre “relações reais entre a Universidade e a Cultura”. Segue-se a performance e experiências científicas de Filippo Bonini Baraldi (NOVA), que dará o mote para o debate entre Ana Paula Amendoeira (Direção Regional de Cultura do Alentejo), Alexandra Gonçalves (UALg), António Candeias (UÉvora), José Eduardo Franco (UAb) que irão discutir cultura e território.

Pelas 18 horas, e na última conversa deste segundo dia de Encontro, será a vez do Gerador marcar presença. Tiago Sigorelho, presidente da direção, estará reunido com Sandra Vieira Jürgens (NOVA/ Festival Alkantara), José Soares Neves (OPAC/ISCTE) e Filipa Oliveira (UCoimbra) para debater culturas, criação, intervenção e comunicação.

Para encerrar o dia no Museu do Fado, será ainda projetado o filme Um Ramadão em Lisboa (CRIA: ISCTE-UL/ NOVA/UMinho/UCoimbra).

No terceiro e último dia, o encontro ruma ao Padrão dos Descobrimentos para questionar e pensar a “Cultura fora e dentro da Universidade”. Pelas 15h15h decorre Uma aula de Jill Dias e o seu espólio de fotografias e postais coloniais”, (pela FCSH Nova). Segue-se, pelas 15h45, um painel intitulado “Em redor da literatura e da Rosa dos Ventos” no qual a jornalista Alexandra Lucas Coelho, Manuela Ribeiro Sanches e Fernando Cabral Martins irão juntar-se em torno do poema Rosa dos Ventos de Almada Negreiros.

Antes de dar os trabalhos por concluídos, Chiara Pussetti (ICS-UL/ Ébano), Cyril Isnart (MMSH, Aix-en-Provence) e Rui Cidra (NOVA) com Dju Di Mana e convidados vão falar (e tocar) “cultura e curadorias em diferentes sítios e tamanhos”, numa “conversa concertada”.

A entrada no II Encontro Nacional Universidade e Cultura é livre mas carece de inscrição, que deve ser efetuada através deste formulário.

Segundo a organização, durante os dias do evento, os estudantes da Universidade Nova “têm acesso gratuito aos Museus, Monumentos e Galerias geridos pela EGEAC e aos Museus, Monumentos e Palácios da Direção-Geral do Património Cultural bem como a preços reduzidos em alguns eventos do Festival Alkantara”.

Texto de Sofia Craveiro
Fotografia via Unsplash

Se queres ler mais notícias clica aqui.