fbpx
Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

Mariana Vieira da Silva no Lugar Comum: “Os donos dos jornais inclinam o jornalismo”

O Lugar Comum é feito de pessoas únicas que nos falam do que importa a todos. Esta semana Tiago Sigorelho entrevista Mariana Vieira da Silva, Ministra de Estado e da Presidência.

Texto de Tiago Sigorelho

Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

A poucos dias de finalizar o mandato do XXIII governo, a Ministra da Presidência dá uma entrevista ao Gerador onde fala do novo ambiente político, da forma como o seu governo e o presidente Marcelo Rebelo de Sousa serão recordados no futuro, das implicações do comunicado da PGR, de como os órgãos de comunicação social estão mais inclinados para a direita e até constrói um Lego sobre excedentes orçamentais.

Biografia

Mariana Vieira da Silva nasceu em Lisboa, em 1978.

É Licenciada em Sociologia, pelo ISCTE-IUL, concluiu a parte curricular do doutoramento em Políticas Públicas, no ISCTE, encontrando-se a terminar uma dissertação sobre Políticas de Saúde e de Educação em Portugal.

Exerceu funções como investigadora no CIES-IUL, trabalhando na área das Políticas públicas, Políticas de saúde, Políticas de educação e Políticas de justiça, com diversas publicações nestas áreas. Foi, ainda, formadora do INA e do IPPS-IUL.

Entre 2009 e 2011, foi adjunta do Secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro, tendo anteriormente trabalhado como assessora da Ministra da Educação Maria de Lurdes Rodrigues, entre 2005 e 2009.

Fez parte da equipa organizadora do Fórum das Políticas Públicas, no ISCTE, e foi membro do Conselho Consultivo do Descobrir – Programa Gulbenkian para Cultura e Ciência, da Fundação Calouste Gulbenkian.

Exerceu no XXI Governo Constitucional as funções de Secretária de Estado Adjunta do Primeiro-Ministro, entre novembro de 2015 e fevereiro de 2019, e de Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, entre fevereiro e outubro de 2019.

Exerceu no XXII Governo Constitucional as funções de Ministra de Estado e da Presidência, desde outubro de 2019.

Se este artigo te interessou vale a pena espreitares estes também

Academia: cursos originais com especialistas de referência

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Soluções Criativas para Gestão de Organizações e Projetos [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Produção de Eventos Culturais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Comunicação Digital: da estratégia à execução [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Comunicação Cultural [online e presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação à Língua Gestual Portuguesa [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação ao vídeo – filma, corta e edita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Fundos Europeus para as Artes e Cultura I – da Ideia ao Projeto

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Narrativas animadas – iniciação à animação de personagens [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Introdução à Produção Musical para Audiovisuais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Jornalismo e Crítica Musical [online ou presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Viver, trabalhar e investir no interior [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Pensamento Crítico [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Práticas de Escrita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

O Parlamento Europeu: funções, composição e desafios [online]

Duração: 15h

Formato: Online

Investigações: conhece as nossas principais reportagens, feitas de jornalismo lento

1 ABRIL 2024

Abuso de poder no ensino superior em Portugal

As práticas de assédio moral e sexual são uma realidade conhecida dos estudantes, investigadores, docentes e quadros técnicos do ensino superior. Nos próximos meses lançamos a investigação Abuso de Poder no Ensino Superior, um trabalho jornalístico onde procuramos compreender as múltiplas dimensões de um problema estrutural.

8 DE ABRIL 2024

A pobreza em Portugal: entre números crescentes e realidades encobertas

Num cenário de inflação galopante, os salários baixos e a crise da habitação deixam a nu o cenário de fragilidade social em que vivem muitas pessoas no país. O número de indivíduos em situação de pobreza tem vindo a aumentar, mas o que nos dizem exatamente esses números sobre a realidade no país? Como se mede a pobreza e de que forma ela contribuiu para outros problemas, como a exclusão social?

A tua lista de compras0
O teu carrinho está vazio.
0