fbpx
Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

Mulheres são discriminadas no cinema e audiovisual. Relatório final da MUTIM é apresentado amanhã

O primeiro fórum da MUTIM – Mulheres Trabalhadoras das Imagens em Movimento arranca amanhã, no Goethe-Institut, em Lisboa. As conclusões finais do estudo, sobre a realidade feminina no cinema e audiovisual, são o ponto de partida para três dias de debate.

Texto de Flavia Brito

Fotogragia de Caleb Oquendo, via Pexels

Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

O objetivo do Fórum MUTIM – que acontece de 22 a 24 de novembro – é discutir a desigualdade de género “nos mais variados cargos à frente e atrás das câmaras, envolvendo profissionais, académicas e líderes da indústria, com vista a uma real transformação do sector”, avançou a associação, em comunicado.

No arranque da iniciativa, quarta-feira, às 14h30, a professora Catarina Duff Burnay apresentará os resultados finais do inquérito “A Condição da Mulher nos Sectores do Cinema e do Audiovisual em Portugal”, realizado pelo Centro de Estudos de Comunicação e Cultura, da Universidade Católica Portuguesa.

As conclusões – desta que é primeira pesquisa desenvolvida no país, sobre as profissionais da área e as narrativas de representação da mulher nos media dominantes – vão servir de base para dois painéis de debate. Às 16h, "Objetivo 50/50 - Casos de Sucesso e outras Realidades" contará com a participação de Iris Zappe-Heller, vice-presidente do Instituto de Cinema da Áustria, e Sara Mansanet, dirigente da CIMA - Asociación de Mujeres Cineastas em Espanha.

De seguida, às 17h45, “qual a responsabilidade das empresas e instituições?" reunirá em discussão, a Associação Portuguesa de Argumentistas e Dramaturgos, a Academia Portuguesa de Cinema, a Associação Portuguesa de Realizadores, entre outras organizações e instituições do setor.

A fechar o primeiro dia do encontro – que pretende também discutir “ações concretas que promovam a paridade” – acontece o lançamento oficial do diretório de profissionais mulheres do cinema e audiovisual, que estará disponível no site oficial da MUTIM.

Mulheres ganham menos e ocupam menos lugares de poder

As diferenças salariais são o principal tópico de análise no estudo, iniciado em novembro do ano passado, e promovido pela MUTIM, com a parceria da XX Element Project e o apoio do Instituto do Cinema e Audiovisual, Associação de Produtores Independentes de Televisão e Netflix.

Os resultados preliminares – divulgados no início do ano – revelaram “uma maior proporção de homens, face a mulheres, a beneficiar de salários mais elevados, e um número muito mais elevado de mulheres nos escalões remuneratórios mais baixos”.

Outros dados já avançados “indiciam haver discriminação de género e assédio em contexto de trabalho, assim como um enorme desequilíbrio no apoio à produção, com as mulheres a representarem uma esmagadora minoria dos projetos a receber financiamento.”

A “notória falta de representatividade” nos conselhos de administração e outros órgãos de gestão dos grupos de media audiovisuais portugueses, assim como nas direções de organismos públicos do setor, como o Instituto do Cinema e Audiovisual e a Cinemateca, foi outra das conclusões do relatório preliminar.

Segundo e terceiro dia do Fórum MUTIM

Na quinta-feira, dia 23, às 14h30, a mesa-redonda "Cinemas do meu país: história, arte e associativismo de mulheres em Portugal" junta as académicas Kitty Furtado, Carla Baptista, Lígia Ferraz e Vanda Gorjão, numa conversa moderada pela professora Mariana Liz sobre o passado, presente e futuro das profissionais do cinema e audiovisual nacional.

O dia termina com uma sessão reservada a associadas da MUTIM, a partir das 17h, com Verónica Fernández, diretora de conteúdos de ficção da Netflix Espanha e Portugal.

Na sexta-feira, dia 24, a programação encerra com uma masterclass de direção de fotografia, conduzida pela realizadora Leonor Teles, às 10h, no auditório do Goethe-Institut Lisboa.

A cerimónia de abertura contará com a participação de Esperanza Ibáñez, diretora de relações institucionais da Netflix Espanha e Portugal, Jana Binder, diretora do Goethe-Institut Portugal, e Leonor Silveira, do Instituto do Cinema e Audiovisual.

Publicidade

Se este artigo te interessou vale a pena espreitares estes também

11 Junho 2024

Prémio Fundações vai dar 50 mil euros a projetos de arte, ciência, cidadania e solidariedade

4 Junho 2024

Irene Flunser Pimentel: “o identitarismo é a grande arma da extrema-direita”

28 Maio 2024

Tiago Fortuna: “a deficiência é um espaço de combate para quem a habita”

21 Maio 2024

Mulheres na política: movimento cívico quer subir o limiar da paridade para 50%

15 Maio 2024

No IndieLisboa 2024 o “olhar atento e urgente sobre o mundo” ecoa em todos os filmes

14 Maio 2024

António Sampaio da Nóvoa: “a melhor política educativa é a valorização daquilo que já se faz”

7 Maio 2024

Festival Mental está de volta a Lisboa para a sua 8.ª edição

30 Abril 2024

Flávio Almada: “Devemos recusar a geografia do medo”

16 Abril 2024

‘Psiquiatria Lenta’: Crónicas de João G. Pereira no Gerador editadas em livro

9 Abril 2024

Fernando Dacosta: “Baixou-se o nível das coisas que fomenta a infantilização das pessoas”

Academia: cursos originais com especialistas de referência

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Fundos Europeus para as Artes e Cultura I – da Ideia ao Projeto

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Narrativas animadas – iniciação à animação de personagens [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Viver, trabalhar e investir no interior [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Práticas de Escrita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Comunicação Digital: da estratégia à execução [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Soluções Criativas para Gestão de Organizações e Projetos [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

O Parlamento Europeu: funções, composição e desafios [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Jornalismo e Crítica Musical [online ou presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Comunicação Cultural [online e presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Pensamento Crítico [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Introdução à Produção Musical para Audiovisuais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Produção de Eventos Culturais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação ao vídeo – filma, corta e edita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação à Língua Gestual Portuguesa [online]

Duração: 15h

Formato: Online

Investigações: conhece as nossas principais reportagens, feitas de jornalismo lento

5 JUNHO 2024

Parlamento Europeu: extrema-direita cresce e os moderados estão a deixar-se contagiar

A extrema-direita está a crescer na Europa, e a sua influência já se faz sentir nas instituições democráticas. As previsões são unânimes: a representação destes partidos no Parlamento Europeu deve aumentar após as eleições de junho. Apesar de este não ser o órgão com maior peso na execução das políticas comunitárias, a alteração de forças poderá ter implicações na agenda, nomeadamente pela influência que a extrema-direita já exerce sobre a direita moderada.

22 ABRIL 2024

A Madrinha: a correspondente que “marchou” na retaguarda da guerra

Ao longo de 15 anos, a troca de cartas integrava uma estratégia muito clara: legitimar a guerra. Mais conhecidas por madrinhas, alimentaram um programa oficioso, que partiu de um conceito apropriado pelo Estado Novo: mulheres a integrar o esforço nacional ao se corresponderem com militares na frente de combate.

A tua lista de compras0
O teu carrinho está vazio.
0