Na próxima sexta-feira, dia 20 de agosto, às 19h00, o site Gerador vai receber mais uma edição das Conversas Centrais. Esta edição marca o pré-lançamento de Perpetuniana, de Patrícia César Vicente, livro que será lançado este ano na Feira do Livro de Lisboa.

Este livro é o resultado final do projeto do curso de Escrita Criativa, com o escritor Valério Romão, integrado no Faísca Gerador, uma iniciativa promovida pelo Gerador entre 2016 e 2018, com o apoio do programa BIP-ZIP da Câmara Municipal de Lisboa, que dava a oportunidade a jovens dos 16 aos 35 anos de aprenderem artes com artistas profissionais. As formações eram gratuitas e destinavam-se, maioritariamente, aos habitantes dos Bairros de Intervenção Prioritária da Alta de Lisboa Sul, Bairro da Liberdade e da Rua de São Paulo.

Esta conversa online conta com a presença da autora e do ator Mauro Hermínio, que nos vão falar acerca deste livro, que tem como base a ideia de que "Todos nascemos com o propósito de renascer. Várias vezes. As vezes que forem necessárias até sermos felizes".

Patrícia César Vicente nasceu no ano de 1987, em Lisboa. Começou a ler e a escrever antes de frequentar a escola primária e aos seis já escrevia poesia. Apesar de desde cedo ter demonstrado interesse pelas artes, no geral, e pela escrita, em particular, a sua vida profissional iniciou-se nas áreas financeira, de marketing e vendas e, mais tarde, trabalhou na sua área de formação: a moda. Em 2018, frequentou um curso de escrita criativa, com o escritor Valério Romão, que lhe valeu um prémio para desenvolvimento do seu projecto. No mesmo ano, começou a escrever artigos para a revista Parq Magazine, onde atualmente assina a crónica.
Perpetuniana é o seu primeiro livro e tem recebido excelentes críticas.

Mauro Hermínio iniciou o seu percurso na In Impetus - Escola de Actores, passou pela ESTAL, onde estudou Artes Performativas, tendo por fim ingressado na ESTC, no curso de Teatro. Como ator, destaca a sua participação nas peças Cyrano de Bergerac, encenada por Bruno Bravo, o monólogo de criação própria Noman, Doce Pássaro da Juventude, encenado por Jorge Silva Melo, Otelo, por Paulo Cintrão, Os Negros, por Rogério de Carvalho, Imperatore 2.0, de Pedro Sousa Loureiro, Fake News: naked fews, de Ricardo Cabaça e Invocação ao Meu Corpo, de Guilherme Gomes.
Em 2019 estreou o primeiro trabalho da Companhia do Sítio, que fundou com Matilde Jalles, Unspoken.

Mensalmente convocamos pessoas do meio cultural para debater temas centrais da sociedade no site Gerador. Descobre todas as conversas que já aconteceram aqui.