E se voltássemos ao recreio? Os pátios Lx Factory e Village Underground serão, nos dias 15 e 16 de outubro, palco de humor, música, dança, poesia e novo-circo. Joana Marques, Bumba na Fofinha, Bruno Nogueira, Guilherme Duarte e Miguel Luz são alguns dos nomes desta segunda edição do Recreio.

"Recreio é espaço, mas também é tempo. O verbo conjugado no presente sobre o modo de voltar a acreditar.", é assim que o Recreio volta a tocar a campainha para uma segunda edição. Após uma primeira edição voltada para o humor, o Recreio alarga agora a sua programação à música, poesia e ao novo-circo: “Ao contrário do que aconteceu na edição anterior, muito focada no humor, este Recreio aparece com uma programação mais diversificada e abrangente, numa vertente de apoio a áreas de programação menos mainstream, muito afetadas pela pandemia”, esclarece o organizador Hugo Nobrega, acrescentando ainda que o festival "pretende ser mais um contributo da H2N para apoiar o sector da cultura e do espetáculo, tão duramente afetado nos últimos tempos. Queremos apoiar artistas, mas também ajudar o público a acreditar de novo”.

No dia 15, no palco da LxFactory, Joana Marques e Mariana Cabral AKA Bumba na Fofinha, duas amigas de longa data, marcam o arranque do recreio, para revelar episódios hilariantes desde os tempos do liceu, onde Joana era o cérebro das missões e Mariana a protagonista das façanhas. Este ano o festival é também de encontros poéticos, trazendo, pelas 22h (no Village Underground) Alex Cortez no baixo, Filipe Valentim no teclado, José Anjos na guitarra e bateria, Luís Bastos no saxofone e clarinete e Paula Cortes na voz, para uma “Secreta Viagem”, um espetáculo que experimenta e pratica a poesia do universo da língua portuguesa ao som da música. Ainda no dia 15, a partir das 23h30 um Late Night Show de stand up comedy, junta quatro nomes da comédia portuguesa, num serão que promete fazer rir com assuntos sérios: Carlos Pereira, humorista são-tomense conhecido por fazer piadas de autorreferência; Tiago Almeida, criador do Prisão Preventiva, um podcast de leis e humor que serve essencialmente para mostrar à sua avó que valeu a pena tirar o curso se direito; Luana do Bem, a apresentadora do Curto Circuito e o seu humor sarcástico e o já consagrado Guilherme Duarte.

No sábado, dia 16, o dia começa pelas 10h30 no armazém XL, com a Orquestra de Cordas do Festival Música Júnior, seguindo-se novo-circo com o espetáculo, "A pele que há em mim", pelo Armazém Aério (11h no Village Underground). O circo continua pelas 18h e João Paulo Santos contraria as leis da gravidade em "Contigo" e conta histórias num mastro chinês com momentos de rara beleza coreografados por Rui Horta. Ao mesmo tempo, em estreia absoluta, a banda Skoola - Academia de Música Urbana e Contemporânea, vem ao pátio do Village Underground, apresentar publicamente os resultados deste inovador projeto, nascido do seio desse mesmo espaço. A música continua e Pedro Coquenão traz Batida - 1 Dj e 1 microfone (19h00, no Village Underground).

Ainda no dia 16, a comédia continua a ser rainha com a estreia do podcast Janela Aberta de Miguel Luz (19h, no armazém XL), e com Bruno Nogueira e Manuela Azevedo, e o seu "Deixem o Pimba em Paz", a encerrar a noite (22h, no armazém XL).

Programação disponível, aqui.

Local: Lx Factory e Village Underground Lisboa;
Data: 15 e 16 de outubro;
Preço: Os bilhetes variam entre os 6€ e os 18€ e podem ser adquiridos, aqui (todas as sessões, inclusivamente as de entrada livre), e na Ticketline (todas as sessões da Sala LX Factory).
Fotografia da cortesia do Recreio