O primeiro longa-metragem do ator português Gonçalo Waddington, Patrick, foi escolhido para a competição pela Concha de Ouro para melhor filme da Seleção Oficial, no Festival Internacional de Cinema de San Sebastián, que decorre de 20 a 28 de setembro.

O enredo de Patrick, foi escrito pela mão de Gonçalo Waddington e João Leitão. O longa-metragem conta história um menino de oito anos, Mário, raptado no interior de Portugal na primavera de 1999 e que 12 anos depois, reaparece numa prisão em Paris, com o nome de Patrick. Em comunicado, a organização do festival descreve o filme como “a obra prima de um reconhecido ator português”.

O jovem ator franco-português, Hugo Fernandes, é, no filme, Patrick, a quem se juntam Alba Baptista, Teresa Sobral, Carla Maciel, João Pedro Bénard, Adriano Carvalho, entre outros nomes presentes nesta coprodução entre Portugal e a Alemanha.

Vasco Viana esteve encarregue da direção de fotografia, enquanto Olivier Blanc ocupou-se do som e a música original é assinada pelo músico português, Bruno Pernadas. Na direção de arte está o nome de Nadia Henriques, os figurinos são de Peri de Bragança, e a assistência de realização foi uma tarefa de Emídio Miguel e a montagem de Pedro Filipe Marques.

Patrick foi escolhido para integrar a Seleção Oficial do Festival, enquanto L’Île aux Oiseaux, de Maya Kosa e Sérgio da Costa, estará a competir na Secção Zabaltegi-Tabakalera. Na edição deste ano, o Festival conta com 17 longas metragens a concorrer à Concha de Ouro, como Zeroville de James Franco, ou ainda Thalasso de Guillaume Nicloux. A presença nacional estende-se ainda à competição de cinema estudantil com Em Caso de Foto, de Tomás Paula Marques.

Para além de ator, Waddington é também encenador, dramaturgo e argumentista e é com Patrick que oficializa os primeiros passos na realização.

Texto de Rita Matias dos Santos
Fotografia de Christian Wiediger disponível via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.