A publicação portuguesa de Banda Desenhada (BD) “Pentângulo” está este ano novamente entre as nomeadas ao Prémio de BD Alternativa do Festival de Banda Desenhada de Angoulême, marcado para junho em França.

“Pentângulo” consta da lista de “24 candidatos de uma dezena de países (França, Portugal, Suécia, Finlândia, Taiwan, Suíça, Itália, Brasil, China e Japão) e de quatro continentes diferentes, à 40.ª edição”, de acordo com informação disponível no site oficial do festival.

A publicação, que reúne BD de alunos e professores do Ar.Co - Centro de Arte e Comunicação Visual, resulta de uma parceria entre aquela instituição e a editora Chili com Carne e já esteve entre os nomeados ao Prémio de BD Alternativa do Festival de Banda Desenhada de Angoulême no ano passado.

Já foram publicados três números da “Pentângulo”, o terceiro dos quais em 2019.

Os candidatos ao Prémio de BD Alternativa, atribuído desde 1982, “são todos antologias, que incluem vários autores, editadas por estruturas não-profissionais”. Entre os candidatos, contam-se também duas publicações brasileiras: “Café Espacial” e “CWB”.

A publicação vencedora receberá uma bolsa no valor de mil euros, atribuída pelo Sindicato dos Editores Alternativos, bem como a possibilidade de participar na edição de 2022 do festival.

A 48.ª edição do Festival de Banda Desenhada de Angoulême decorre entre 24 e 27 junho na localidade francesa que lhe dá nome.

Texto por Lusa
Fotografia via Facebook do Festival International de la Bande Dessinée d'Angoulême

Se queres ler mais reportagens sobre a cultura em Portugal, clica aqui.