Juntos pela primeira vez em 2019, o DDD- Festival Dias da Dança e o FITEI - Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica receberam mais de 23 000 espectadores até ao dia 25 de maio, a data do seu fim. O balanço desta união de forças é positivo. 

A 4ª edição do DDD e a 42ª do FITEI partiram do Porto até Matosinhos, Gaia e Viana do Castelo, levando espetáculos além das principais salas de espetáculo da cidade que é a artéria dos dois festivais mas não se fecha em si. Num comunicado de imprensa enviado pelas equipas de comunicação DDD+FITEI, lê-se que a parceria resultou "numa importante afirmação de posicionamento dos festivais no contexto nacional e internacional das artes performativas, com um consequente e significante impacto junto dos públicos.”

Tendo como foco o Brasil este ano, o DDD+FITEI sentiu uma forte “presença da comunidade brasileira em espetáculos e atividades que olharam com profundidade para o contexto atual do país irmão, contribuindo para uma diversificação e formação de novos públicos.”

Com um total de 57 espetáculos do DDD In — categoria do DDD de espetáculos em sala —, o Festival Dias da Dança registou 28 (desses 57) com lotação esgotada. Já o DDD Out — categoria de espetáculos na rua —teve um total de 9 apresentações que, de acordo com o mesmo comunicado, “cativaram quase 2000 pessoas e envolveram os passantes”.

O FITEI contou com 46 récitas da Seleção de espetáculos, das quais 5 foram estreias absolutas e 15 estreias nacionais, 15 desse total de 20 com lotação esgotada. A grande novidade desta edição foi a secção de Residências Artísticas, que permitirão uma continuidade das relações criadas em 2019 no próximo ano. 

Tanto no DDD como no FITEI foram feitas masterclasses, workshops e encontros com profissionais da dança e do teatro, para estudantes e público em geral. Entre artistas e as suas equipas, o DDD+FITEI reuniu no Porto mais de 650 pessoas.

A Semana +, na qual os dois festivais se encontravam para acolher programadores e apresentar espetáculos nacionais, estiveram presentes 22 programadores nacionais e 76 oriundos de países como Alemanha, Espanha, França, Holanda, Bélgica, Suíça, Inglaterra, Irlanda, Estónia, Grécia, Estados Unidos da América, Canadá, Brasil, Chile, México, Israel, Moçambique, Cabo Verde, Argentina e China.

Em 2020, o DDD+FITEI pretende dar continuidade a essa semana e avança alguns nomes que poderão ser vistos na próxima edição: no DDD “Quinta-feira” de Cláudia Dias em colaboração com Idoia Zabaleta, assim como uma co-produção internacional do coreógrafo italiano Alessandro Sciarroni, “Augusto”; no FITEI Patrícia Portela e Alexandre dal Farra apresentarão “Entrevista 86”, um projeto desenvolvido na residência artística deste ano, e o argentino Sergio Boris apresentará “Artaud”. 

No mês de abril o Gerador esteve no primeiro brunch para a imprensa do DDD+FITEI. Podes recordar este artigo, aqui

Texto de Carolina Franco
Fotografia de DDD+FITEI disponível via Facebook

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.