É entre os dias 4 e 5 de junho que Bernardo Chatillon estreia a sua mais recente peça em Portugal, no Teatro do Bairro Alto. "Reindeer Age #0" é composto por episódios autobiográficos e outras ficções que criam diversas imagens coreografadas. O espetáculo dedica-se às memórias culturais culturais coletivas.

O artista explora a composição dos gestos das memórias quando constroem as suas histórias. "Os "insights" que surgem em tempo real, novos impulsos e novas ideias manifestam-se enquanto eu a faço", afirma em comunicado. Voltada para a performance "Reindeer Age #0" parte da história para alcançar outros mundos.

"Da poesia ao artifício, do objeto mágico aos sistemas ocultos, da distração inofensiva à dominação, Reindeer Age #0 investiga o que nos encanta hoje." Partindo da inspiração do livro Nascimento da Arte, de Georges Bataille, "Reindeer Age" e do tumultuoso surto de imagens pintadas na gruta de Lascaux, Bernardo transpõe as suas experiências e memórias para o espetáculo "Seguindo esta ideia de Tumultuoso surto de imagens lembro-me do dia em que comi arroz doce com uma faca que o meu avô usava para os trabalhos do campo. A memória de estar entre o perigo de cortar os lábios e o prazer de provar aquele doce levaram-me a criar Reindeer Age," lê-se na sinopse.


Texto de Patrícia Silva
Fotografia da cortesia doo TBA

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.