Nos dias 31 de Dezembro e 2 e 3 Janeiro, a peça Ricardo III, encenada por Thomas Ostermeier, a partir da tragédia de Shakespeare, inaugurará o palco do próximo ano no Teatro Nacional D.Maria II.

Ricardo III, encenada, pela primeira vez, em 1593, mantem viva a amoralidade desenfreada de um espírito demoníaco, emergindo no contexto da Guerra das Rosas, um conflito interno de uma elite dividida e devastada, lutando pelo trono de Inglaterra. Porém, na forma de Ostemeier,  estreada em Fevereiro de 2015, surge uma estética pop, um palco de argila e glitter, onde, coxeando, o rei corcunda se desloca. Confunde-se com uma estrela rock, apresentando um vestuário (espartilho, artefactos ortopédicos, microfones), bem como uma postura ousados. Mas, não só. Também a sua aproximação à plateia vai ao encontro deste aspecto, transformando-a em personagem, ao ampliar a sua capacidade manipuladora.

Ostermeier dirigie a Companhia Schaubühne, em Berlim, desde 1999, onde Lars Eidinger trabalha como actor, interpretando, agora, Ricardo III, "um outsider que nos conquista, nos entretém e nos revolve as entranhas numa performance musculada, tão rigorosa quanto selvagem", como é apresentado pelo TNDM II.

A peça será apresentada em alemão e terá legendas em português.

Podes comprar os bilhetes aqui.

 

No dia 3 de Janeiro, Thomas Ostermeier orientará uma masterclass com o tema "Mapear a democracia". Sabe mais aqui.

Este artigo segue o Acordo Ortográfico de 1945

 

Texto de Raquel Botelho Rodrigues
Fotografia de Arno Declair

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.