O Encontro do Tempo Ternário – assim se chama o primeiro livro de Ana Dalma, o sujeito poético de Rita Dias. A primeira edição de poesia da cantora e compositora portuguesa vai ser apresentada no dia 19 de dezembro, na Casa das Artes da Associação Boutique de Cultura, em Lisboa, pelas 18h.

Publicação na página de Facebook oficial da autora sobre a sua estreia literária e poética

Este livro foi inicialmente editado no Brasil, em 2019, pela editora Jaguatirica numa coletânea dedicada a autores portugueses contemporâneos e emergentes – Série Lusofonia. Agora chega a edição portuguesa, a cargo da editora Gato Bravo, que conta com um texto de apresentação de José Luís Peixoto, em que resume a obra como sendo “um livro sobre a mulher, sobre o seu tempo, e, por isso, é um livro sobre a natureza humana.”

Com uma divisão em três partes, encontramos poemas que tratam matérias tão diversas como o amor, as frustrações que dele decorrem, o desejo, a maternidade, o envelhecimento ou o fim – etapas que a autora identifica na vida de todas as mulheres e que ornamenta através de uma “velocidade serena”.

Rita Dias, natural de Coimbra, é cantora e compositora e atualmente vive em Lisboa, embora tenha passado uma temporada no Brasil, onde estudou representação. Em 2013, aventurou-se pelo mundo da música ao juntar-se a quatro músicos a quem chamou de “Os Malabaristas” – Filipe Almeida (viola), André Rosinha (contrabaixo), Pedro Nobre (piano) e Alexandre Alves (bateria) – acabando por editar o seu primeiro álbum – Com os pés na terra. Ao singleChoraminguice”, do disco de estreia, seguiu-se “Gente Dura” em que reflete sobre a perda de identidade. Em 2018 participou no Festival da Canção com a música “Com Gosto Amigo”. Agora estreia-se como poetisa no seu país natal.

Texto de Andreia Monteiro
Ilustração de Beatriz Pessoa

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.