A zet gallery apresenta até ao dia 14 de novembro a exposição “Protótipos: Mecanismos de Ensaio”, que propõe oito trabalhos antigos do artista, realizados entre 2007 e 2019, alguns quase inéditos e um conjunto de desenhos e esculturas produzidos propositadamente para este espaço.

ZÉNITE é o grande destaque desta exposição. Trata-se de “uma avioneta de escala monumental que personifica um tempo de sonho – talvez utopia – em que arte, natureza e tecnologia se unem na construção coletiva de um mundo da verdade, do bem e do belo, é a resposta artística de Miguel Palma ao repto de José Teixeira”, pode ler-se em comunicado. A avioneta foi transformada numa obra de arte e pode ser vista nos céus do campus do dstgroup, onde se encontra espólio com quase um milhar de obras.

Dos trabalhos quase inéditos desta exposição, a curadora Helena Mendes Pereira destaca “Origens” que, pela primeira vez, tornará o auditório da zet gallery em caixa negra de exposições. Juntam-se “Bipolar”, “Ocidente”, “Férias”, “Air Print”, “Bypass”, “Tempest in a Teapot” e “Oilofon”, tudo na “escala da ambição suprema, logisticamente falando”, aponta.

A exposição apresenta um “conjunto de novas obras que acompanham o processo de construção de ZÉNITE, como desenhos e quase duas dezenas de esculturas de dimensão pequena e média, concebidos propositadamente para a exposição e, ainda, uma obra de maior porte cujo esquiço objetual integra o motor da avioneta que desmembramos para deixar voar em nós, dst’s, os sonhos acordados com um tempo do futuro mais próximo dos abraços que nos foram vedados”, sublinha.

Para a responsável, “Miguel Palma é um artista singular e esta exposição é uma proposta de descoberta do seu processo de trabalho, transformador de objetos em convites à interatividade e à fruição ativa da obra de arte, convocando saberes e um olhar preocupado com o mundo, com os seus micro e macro temas”.

“Protótipos: Mecanismos de Ensaio” resulta de um projeto antigo do artista Miguel Palma com José Teixeira, presidente do conselho de administração do dstgroup e fundador da zet gallery, em Braga, com vista à criação de uma obra de arte para espaço público, marcando também o recomeço da programação em contexto de galeria, após o período de confinamento que, em março, ditou o encerramento do espaço.

Texto por Flávia Brito
Fotografias cedidas pela organização

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.

ZÉNITE, de Miguel Palma, rasga os céus do campus do dstgroup, em Braga