A oitava edição do “K Cena – Projeto Lusófono de Teatro Jovem” encerra entre 25 e 30 de outubro, no Teatro Viriato, em Viseu, com a apresentação final de um vídeo-espetáculo inspirado no livro “A Revolta dos Animais”, de George Orwell. O vídeo foi desenvolvido pelos cinco grupos que integram este projeto (Viseu, Lisboa, Brasil, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe).

Após várias dúvidas e obstáculos devido à situação de pandemia que vivemos, e com os cinco grupos participantes a “não quererem deixar cair a edição deste ano” a 8ª edição do “K Cena” seguiu um novo rumo.

Os vários participantes refletiram, trocaram mensagens e após um período de pausa começaram a desenvolver experiências online. Descobriram que a videoconferência pode também ser corpo, voz, ação e movimento. “Começamos a trabalhar online, para ver o que conseguíamos fazer através do zoom, quisemos experimentar as possibilidades do Teatro Digital. Todos os países que participam decidiram que tínhamos de fazer algo, nem que fosse para marcar a passagem desta edição e determinamos fazer um vídeo, dividindo os dez capítulos pelos cinco grupos. O resultado é um vídeo-espetáculo que conta a história e partilha uma reflexão sobre ‘A Revolta dos Animais’”, afirma Graeme Pulleyn, encenador da peça. 

Em Viseu, o grupo dedicou-se a dois capítulos marcantes na narrativa dos animais revolucionários: “A Batalha da Vacaria” e “A Morte do cavalo Trovão”.

Para o encenador, a escolha desta obra literária “altamente teatral” permite iniciar uma reflexão importante sobre o conceito de democracia e da relação dos jovens com esta. “A escolha desta obra vem na sequência do trabalho que fizemos na edição anterior que era sobre democracia. Todos os encenadores envolvidos acharam que este era um livro particularmente interessante para os nossos tempos e que reflete bem uma das nossas preocupações: a relação dos jovens com a democracia e com as tendências mundiais dos regimes autoritários. Este livro permite-nos uma exploração de temas como autoridade, revolução, resistência. Permite-nos perceber que a democracia não é um dado adquirido, é algo que temos sempre de defender”, refere o encenador.

A entrada é gratuita, mas carece de marcação e levantamento de bilhete na bilheteira do Teatro Viriato, através do email bilheteira@teatroviriato.com ou telefone 232 480 110.

De 26 a 30 de outubro, o resultado final da 8ª edição do “K Cena” será partilhado com várias escolas secundárias através do subpalco (palco digital do Teatro Viriato no youtube). O acesso é livre mediante marcação na bilheteira.

O “K Cena - Projeto Lusófono de Teatro Jovem” foi criado em 2012 com o intuito de procurar estimular o gosto e a curiosidade pela escrita e pela interpretação teatral, promovendo a valorização da língua portuguesa e o reconhecimento desta e do teatro como veículos para o desenvolvimento da identidade lusófona e de enriquecimento pessoal e interpessoal.

É um projeto do Teatro Viriato desenvolvido em parceria com Teatro Vila Velha (Brasil); Instituto Camões/Centro Cultural Português – Pólo do Mindelo (Cabo Verde) e Pólo de São Tomé e Príncipe; e Teatro Nacional D. Maria II (Lisboa).

Texto de Isabel Marques
Imagem disponível via unsplash