O João Espadinha é um músico de jazz (e não só, espera) a residir em Lisboa, embora com uma forte costela alentejana.

Depois de se licenciar em Ciências da Comunicação, ao mesmo tempo que estudava jazz no Hot Clube de Portugal e na Escola Superior de Música de Lisboa, decide ir à aventura e vai viver para Amesterdão, onde estuda durante quatro anos no respectivo Conservatório.

Em 2016 regressa a Portugal, e estabelece-se em Lisboa e dividindo o seu tempo entre o ensino e actuações ao vivo – passou já por locais e eventos tais como o Hot Clube de Portugal, EDP CoolJazz 2017, Teatro das Beiras, entre outros.

No final de 2017 reúne um conjunto de composições e histórias vividas ao longo do seu percurso, e lança o seu disco de estreia – Kill the Boy, pela editora Sintoma Records. Um ano depois recebe uma bolsa para edição fonográfica pela Fundação GDA, e, enquanto trabalha naquele que será o seu segundo disco, procura alargar a sua actividade a outras áreas profissionais. Será o autor da nova crónica Gerador, Palhetas Perdidas, que podes passar a ler quinzenalmente, aos sábados.

Para saberes mais sobre ele, espreita aqui:

Joaoespadinha.bandcamp.com

Joaoespadinha.wordpress.com


Se queres conhecer mais autores portugueses, clica aqui.