fbpx
Menu Grande Pesquisa
Carrinho0
Quarta-feira, 1 Maio 2019

Lígia Soares

Lígia Soares (Lisboa, 1978) é uma coreógrafa e dramaturga portuguesa que tem vindo a questionar o espaço cénico como um espaço distanciado.Começou o seu trabalho profissional com a Companhia de Teatro Senssuround em 1997. Foi artista residente da Tanzfabrik- Berlin entre 2004 e 2006, foi bolseira da DanceWeb em 2018 (Viena). O seu trabalho tem sido apresentado nacional e internacionalmente estando presente em vários programas de teatro e dança contemporânea. Promoveu vários programas nacionais e internacionais de programação com outros artistas ou em projetos coletivos como o Demimonde. “Celebração”, Culturgest 2012, “Demimonde na Galeria da Boavista”, 2013, “Meio-Mundo Estrada Fora”, Lisboa/Porto/Madrid/Paris, 2014, “Face a Face- Programa Luso-Brasileiro de Artes Performativas”, 2015, Brasília, 2016, Rio de Janeiro. Na temporada 2015/2016 foi membro do laboratório de escrita para teatro do TNDM II em Lisboa para o qual escreveu a peça “Civilização”.

Na sequência de trabalhos como “Romance”, “Teatro Dentro de Nós” ou “Turning Backs” prossegue uma pesquisa em como criar dispositivos cénicos inclusivos da presença do espetador como elemento constituinte da dramaturgia do espetáculo, incorporando ou substituindo o próprio papel de performer. O seu trabalho “O Ato da Primavera” estreou em Outubro de 2017 no TNDM II e inclui uma curadoria em que convida sete dramaturgos portugueses a escreverem peças para um dispositivo constituído por telepontos. As suas peças “Romance” (2015), “Cinderela” (2018) e “Civilização” (2019) estão editadas pela Douda Correria. “Cinderela” ganhou o prémio Eurodram 2018.

Para saberes mais sobre ela, espreita aqui:

https://doudacorreriablog.wordpress.com/tag/ligia-soares/

http://www.maquinaagradavel.com

"Romance" (2015), fotografia de Cláudia Morais

Fotografia de capa de Nádia Teixeira

Se queres conhecer mais autores portugueses, clica aqui.

MAIS ARTIGOS DE

Cultura 5.Ago.2021

Whispering Mirrors: uma “coreografia de objectos e imagens” patente nas Carpintarias de São Lázaro

A máquina, o homem e a existência que se torna cada vez mais independente. A exposição Whispering Mirrors, de Rodrigo Gomes traz às Carpintarias de São Lázaro um “aparato tecnológico…

Notícias 5.Ago.2021

O Karma transporta até Viseu a música independente

O Karma, atividade dedicada à música independente, está de regresso à Mata centenária do Fontelo, em Viseu, de 2 a 5 de setembro. O projeto pretende ser um espaço de…

Gargantas soltas 5.Ago.2021

Bicicletas e cabritos. Não escrevo porcos…

Estamos na “silly season”.  Época em que a Volta a Portugal em bicicleta vai para a rua, trazendo colorido às localidades e estradas por onde passa, embora sejam de esperar…

Entrevistas 5.Ago.2021

Simbraz Roberto: “Levei muito tempo até chegar aqui, mas sempre soube que a arte me perseguia”

Natural da província da Zambézia, em Moçambique, Simbraz Roberto era ainda uma criança, no 4.º ano, quando descobriu a sua verdadeira vocação: a arte da pintura. Na altura, ciente de…

Notícias 4.Ago.2021

FUSO regressa com videoarte e reflexões sobre fronteiras

A videoarte está de volta aos jardins e claustros dos museus de Lisboa. O FUSO - Anual de Videoarte Internacional de Lisboa regressa entre 25 e 29 de agosto para…

Notícias 4.Ago.2021

Drawing Room Lisboa reúne trabalhos de 70 artistas nacionais e internacionais

Num misto de evento presencial e online, a Drawing Room Lisboa regressa entre 27 e 31 de outubro para realizar esta que é a sua 4ª edição. 27 galerias de…

Carrinho
There are no products in the cart!
Continue Shopping
0
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}
X
X
Copy link
Powered by Social Snap