Durante o mês de novembro, quatro espetáculos, uma exposição, uma tertúlia e uma sessão literária fazem parte da iniciativa, levada a cabo pela Câmara de Beja, dedicada aos dois géneros musicais considerados patrimónios da humanidade.

Segundo o município alentejano, na programação, o fado e o cante vão cruzar-se com o flamenco, também património da humanidade, com os poetas da fadista Amália Rodrigues e a música clássica.

A iniciativa arrancou na passada sexta-feira, dia 6 de novembro, com a inauguração da exposição coletiva de fotografia "Beja - Terra Sonora", que assinala a classificação do fado e do cante alentejano como Património Cultural e Imaterial da Humanidade.

A mostra, está patente até dia 15 de janeiro do próximo ano, no Centro UNESCO de Beja, e reúne trabalhos dos fotógrafos Ricardo Zambujo, Susana Teixeira, Miguel Valente, Ana Espinho e José Espinho.

A exposição resultou do desafio lançado pelo município aos fotógrafos para retrataram os embaixadores do fado e do cante no concelho de Beja e envolveu 19 grupos corais alentejanos e 20 artistas, entre fadistas, cantadores e músicos.

No próximo dia 13 de novembro, decorrerá na Biblioteca municipal de Beja, a sessão literária "Os Poetas de Amália Rodrigues". A cargo da mediadora de leitura Elsa Ligeiro, a iniciativa, que se realiza no ano em que se assinala o centenário do nascimento de Amália Rodrigues, vai divulgar dezenas de poetas da "diva do fado", como os portugueses Luís de Camões, Alexandre O'Neill, José Régio, David Mourão-Ferreira, Alberto Janes e o brasileiro Cruz e Sousa.

A programação incluirá também os concertos de Camané e Mário Laginha, no dia 13, e do grupo Cantadores de Beringel com o fadista Marco Rodrigues, no dia 27, e ainda o espetáculo "Raízes: Fado e Flamenco", que, no dia 28, junta em palco a fadista Diamantina, o cantor de flamenco Joaquín Moreno, cinco músicos e dois dançarinos. As três iniciativas acontecem às 20h, no Teatro Municipal Pax Julia.

A programação terminará com um concerto do tenor Carlos Guilherme e da fadista Teresa Tapadas, no dia 17 de dezembro, no mesmo teatro e à mesma hora das restantes iniciaitvas.

No passado domingo, decorreu já a tertúlia "Musicalidades", com o músico e compositor português Rão Kyao e o padre, maestro e compositor António Cartageno, no Centro UNESCO de Beja.

Texto por Flávia Brito
Fotografia disponível no site oficial da Câmara Municipal de Beja

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.
Beja anuncia programa cultural dedicado ao fado e cante alentejano