O Teatro do Bairro volta a abrir portas a 20 de abril, com a estreia de “Bodas de Sangue”, o mais recente espectáculo encenado por António Pires, e que encerra a “Trilogia Dramática da Terra Espanhola“, de Federico García Lorca.

A 19 de abril, em Portugal, voltam a abrir cinemas, teatros, auditórios e salas de espetáculo. O Teatro do Bairro, irá ter o seu primeiro espetáculo, depois do segundo confinamento, levando ao palco uma encenação de António Pires, “Bodas de Sangue“, que completa um ciclo constituído pelas tragédias mediterrânicas, a “Trilogia Dramática da Terra Espanhola“, do poeta e dramaturgo andaluz, que António Pires encenou como se de uma obra única se tratasse. “No conjunto, trata-se de um jogo teatral, em que a ênfase foi dada à palavra, na construção da trilogia de Lorca, e de “Yerma”, em particular.” explicou o encenador António Pires à Lusa.

Yerma” e “A destruição de Sodoma“, a primeira parte da trilogia, estrearam em janeiro, na véspera do novo confinamento, em formato streaming, devido à pandemia. A estreia de “Bodas de Sangue”, que também deveria ter acontecido em 2020, teve estreia anunciada para o passado mês de fevereiro mas, mais uma vez, devido à conjuntura atual, teve de ser adiada.

Esta última parte da trilogia é uma produção conjunta com o Teatro Municipal S. Luiz, e vai estar em cena durante duas semanas, no palco do Teatro do Bairro, em Lisboa, onde, em maio, voltarão a subir ao palco as duas outras montagens da trilogia, que a antecedem. A peça “Bodas de Sangue” pode ser vista de 20 a 30 de abril, com sessões de segunda a sexta-feira, às 19:00.

Local: Teatro do Bairro;
Horário: 19h;
Preço: 12€
Fotografia disponível de Paolo Chiabrando via Unsplash

Teatro