Uma caixa de madeira, dois bailarinos e um grupo de crianças — assim se apresenta Caixa para Guardar o Vazio, uma criação de Fernanda Fragateiro e Aldara Bizarro que surge em 2005 e regressou recentemente às salas de espetáculo do país. De 10 de novembro a 1 de dezembro é a Culturgest que abre as portas a escolas e famílias para redescobrirem o espaço. 

O convite partiu do Teatro Viriato, em Viseu, no ano de 2005, à artista plástica Fernanda Fragateiro, autora da escultura que “também é um acontecimento”. Fernanda convidou Aldara Bizarro, coreógrafa, para pensar a interação com a peça e apresentaram-na no Lar Escola Santo António. 

“A escultura apresenta-se como uma ‘caixa fechada’. É ativada pelos corpos de dois bailarinos, que revelam o espaço, dialogando entre si e com o público, através do movimento e da voz”, explicou Fernanda Fragateiro à Lusa. Hugo Mendes, Laura Abel, Lucas Lagomarsino e Sofia Portugal são as duplas de cada sessão. 

Catorze anos depois de apresentarem a sessão em Viseu, regressaram ao lugar em que tudo começou para retomar as apresentações a escolas e famílias. Depois de uma temporada por lá, seguem para a Culturgest, em Lisboa, com um preço único de 5€. 

CAIXA PARA GUARDAR O VAZIO

A estreia da reposição de "Caixa para Guardar o Vazio" é já amanhã e no dia 26 de outubro, pelas 16h00. Um projeto imperdível para crianças e adultos! #teatro20viriato #édetodosnós #dança #escultura #20anosdecriação

Publicado por Teatro Viriato em Sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Caixa para Guardar o Vazio resultou de uma encomenda do Teatro Viriato em 2005 

Com uma lotação máxima de 10 adultos e 10 crianças, as sessões na Culturgest dividem-se em diferentes datas que podes consultar aqui.  

Fernanda Fragateiro e Aldara Bizarro estiveram na Central Gerador a falar sobre Caixa para Guardar o Vazio na passada quinta-feira, a propósito da conversa sobre o Plano Nacional das Artes.

Texto de Carolina Franco
Fotografia disponível via Facebook

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.