Com a necessidade de continuar presente, promovendo cultura e as práticas artísticas, o Centro de Arte de Águeda (CAA) desenvolve o podcast “Chaminé”, o Ciclo de Conversas “Em Palco com…”, a exposição virtual “Mais nada se move em cima do papel”,  e os passatempos inseridos em “CAAderno de Atividades”,  para que a Cultura sobreviva.

O Podcast “A Chaminé”, descrito como “autóctone em toda a sua génese” dará, todas as quartas-feiras, às 19h30, voz, palco e público a artistas locais de Águeda, num encontro para uma conversa “amena e descontraída”. O primeiro episódio já se encontra disponível com Paulo Zé Neto, arista multidisciplinar e multi-instrumentista.

Da importância que “os intervenientes que trazem ao espaço novas abordagens e diferentes práticas artísticas” se mantenham “em palco”, surge nas redes sociais do CAA, todas os sábados, às 21h00,  o Ciclo de Conversas - “Em Palco com…”,  uma entrevista com convidados que constroem a história do Centro de Artes de Águeda. O artista Marco Paiva é o primeiro convidado.

No âmbito do Ciclo de Exposições e Conversas “O Desenho como Pensamento”  também se encontra uma visita à exposição que, como se refere em comunidade de imprensa, pretende abordar a prática do desenho de diferentes formas, reforçando a interdisciplinaridade nela presente.  “Mais nada se move em cima do papel” é uma exposição coletiva com narração de Alexandre Baptista, diretor artístico do Ciclo “O Desenho como Pensamento” e curadoria de Sara Antónia Matos.

Entre outros eventos, CAAderno de Atividades é uma iniciativa com jogos lúdicos e informativos, relacionados com a cultura “para miúdos e graúdos” que pode ser consultada na programação.  

Local: Online
Horário: Consultar aqui

Preço: Grátis