Este é o vídeo dos “3 minutos às 3” em que podes descobrir um olhar sobre a reportagem de investigação do Gerador que saiu no sábado anterior.

Neste primeiro vídeo podes encontrar um resumo da reportagem “Entre o real e o virtual, as artes visuais não se querem isolar” que se foca na dimensão das artes plásticas e visuais e como este distanciamento dos públicos está a afetar esta área composta por artistas, curadores, galeristas e um número infindável de técnicos e outros profissionais.

Se existem áreas como o teatro ou a música, onde o impacto do encerramento dos espaços é, desde logo, evidente, nas artes plásticas e visuais essa dimensão parece mais invisível, em virtude de um certo distanciamento dos públicos e de uma falta de conhecimento dos processos que sustentam uma área composta por artistas, curadores, galeristas e um número infindável de técnicos e outros profissionais. Essa falta de aparente reconhecimento face ao trabalho desenvolvido por estes profissionais reflete-se, aliás, num menor número de movimentos de defesa de direitos exclusivamente focados nesta área, o que denota, pelo menos na visão de alguns artistas, a falta de uma voz coletiva, de uma verdadeira consciência de classe.

O Gerador foi ouvir diferentes vozes deste universo, preocupadas com a atual conjuntura e o impacto que a mesma pode vir a ter no futuro. Os diversos profissionais – que também já se começam a juntar através do movimento SOS Arte – anseiam por uma redefinição no sistema de apoios, sobretudo públicos, e que se comece realmente a olhar para as artes visuais com uma parte indissociável da cultura, do diálogo e da reflexão que se pretende promover.

Podes ler a reportagem completa, aqui.