podcast "Travessia" conta as histórias das viagens de seis mulheres refugiadas e requerentes de asilo, em Portugal. O projeto, que culminará também num livro ilustrado, é resultado de três meses de um programa da Ambigular, uma organização que trabalha técnicas de storytelling com comunidades em situação de exclusão social e cultural, em parceria com a Adolescere - Associação de Apoio à Criança e ao Adolescente.

"No Iraque, sentia que não tínhamos direitos e vivíamos rodeados por todo o tipo de contrariedades. As pessoas são raptadas e desaparecem, por qualquer razão e razão nenhuma. Não usar o hijab é uma razão para ser raptada. Uma criança sozinha à espera da mãe, que se atrasou, é uma razão para ser raptada. Pertencer a um grupo religioso é uma razão para desaparecer", conta Wasan, uma mulher iraquiana, de Bagdá.

Wasan era casada e mãe de dois rapazes. Ela e a família partiram para a Turquia, quando o Iraque deixou de ser um local seguro para viverem. Mas, a dada altura, o marido teve de voltar ao país, para vender uma loja que lhe pertencia, e "simplesmente desapareceu". Wasan ficou sozinha com os filhos, na Turquia, e foi sobrevivendo da ajuda da família e de uma vizinha. A sua situação foi piorando até que decidiu que ia lutar por um futuro melhor para si e para os seus filhos. "Chegou o dia em que tive de decidir ser forte. Decidi que íamos sobreviver e que ia conseguir melhorar a nossa situação. Ia conseguir que tivessemos uma vida com proteção, direitos e paz."

Esta é a sua história, até chegar a Portugal:

Ajor, Hiba, Wasan, Saidia, Salwa e Blessing atravessaram continentes, desertos, mares e fronteiras, até chegarem ao nosso país. Vieram do Iraque, da Nigéria, do Sudão e do Sudão do Sul. Fugiram da guerra, e não só. Em seis episódios, estas seis mulheres vão levar-nos pelos caminhos que percorreram, sempre como protagonistas e detentoras das suas narrativas.

Lê aqui a entrevista a Maria de Azevedo Brito e Rose Dekker, responsáveis pelo projeto "Travessia", o primeiro da Ambigular, em Portugal – uma organização que publica histórias, na perspetiva de quem as vive, de forma a cocriar, com as comunidades em situação de exclusão social e cultural, “uma representação mais justa”. O objetivo é, por um lado, promover a resiliência e participação destas comunidades e, por outro, desconstruir o preconceito, através da distribuição dos conteúdos.

Todas as semanas, no Gerador, vamos dar-te a conhecer mais um episódio de "Travessia".

Texto por Flávia Brito
Imagem da cortesia da Ambigular
O Gerador é parceiro da Ambigular

Se queres ler mais entrevistas sobre a cultura em Portugal, clica aqui.