Chegou o momento de revelarmos a reportagem vencedora da Bolsa Reportagens Essenciais Gerador, que é da autoria do jovem jornalista Francisco Manuel Colaço Pedro, que nos propõe uma reflexão acerca dos impactos do olival e amendoal intensivo no Alentejo, com consequências no património cultural alentejano que permanecem por abordar.

No Estado Novo, as Campanhas do Trigo mudaram brutalmente o Alentejo. Quase 100 anos depois, acontece na região um novo ecocídio – que é etnocídio também. Olivais e amendoais intensivos  espalham-se a uma velocidade estonteante e alteram brutalmente a paisagem enquanto elemento cultural. Os barrancos e as ribeiras, caminhos e poços dos nossos avós estão a desaparecer, e as pessoas crescem órfãs de referências. O Cante alentejano, os Chocalhos de Alcáçovas, os Mastros ou as Maias, referem-se ao mundo rural que está a desaparecer com a monocultura industrial extensiva.

Mas, como em todas as partes do mundo e todos os tempos da História, o pior da humanidade vem de mãos dadas com o seu melhor. Quais as novas e antigas manifestações culturais que brotam nesta região ameaçada, como as ervas daninhas que resistem aos herbicidas? Como se expressam criativamente os jovens, no cruzamento entre alentejanos, novos rurais portugueses e estrangeiros, e trabalhadores das plantações? Estas são algumas das perguntas que veremos respondidas nesta reportagem de investigação, que em breve poderás descobrir nas várias plataformas do Gerador ;-)

Bolsa Reportagens Essenciais Gerador é uma bolsa de jornalismo destinada a jovens jornalistas formados ou ainda em formação, até aos 35 anos, que permite desenvolver, durante o período de três meses, uma reportagem de investigação com acesso a recursos técnicos, humanos e financeiros fornecidos pelo Gerador.