A 18ª edição dos “Encontros Internacionais de Jazz de Coimbra” abre as portas a novas abordagens musicais , disponibilizando 12 concertos entre os dias 23 e 31 de outubro.

A iniciativa, co-organizada pelo Jazz ao Centro Clube e pela Câmara Municipal de Coimbra, passará por sete locais da cidade: Convento São Francisco, Colégio da Graça, Mosteiro de Santa Clara-a-Nova, Museu Nacional Machado de Castro, Oficina Municipal do Teatro, Salão Brazil e Teatro Académico de Gil Vicente. De acordo com a organiação, “o Jazz ao Centro continua a fazer jus à ideia de “encontros”, colocando a partilha e a criação artísticas no núcleo das suas prioridades”

Dando continuidade à iniciativa lançada em 2019, a 18ª edição do Jazz ao Centro arranca com um coletivo de um país europeu – este ano o grupo Tricollectif, de França- que cruza com músicos portugueses como Luís Vicente, Marcelo dos Reis, Luís Lopes, Mariana Dionísio, João Camões e Alvaro Rosso. Este ano a inciativa é denominada de “TriCoimbra: Luso-French Extravaganza”, e junta 14 músicos em 8 concertos, no fim de semana de 23 a 25 de outubro.

O Jazz ao Centro regressa no último fim de semana de outubro com o baterista e compositor Mário Costa, no Teatro Académico de Gil Vicente. A apresentação, de entrada gratuita, conta com a participação de Benoît Delbecq e Bruno Chévillon. Já no Salão Brazil, é a vez de João Lobo apresentar o disco de estreia “Simorgh”, em trio com Norberto Lobo e Soet Kempeneer.

O dia de encerramento está marcado para 31 de outubro, com o duo de Burnt Friedman e João Pais Filipe, numa das primeiras apresentações de “Eurydike”. O derradeiro concerto do Jazz ao Centro terá lugar no Salão Brazil, com o novo projeto da cantora Rita Maria, acompanhada por João Mortágua e Mané Fernandes.

Alguns dos espetáculos têm entrada gratuita, mediante reserva através do seguinte email: reservas.jazzaocentro@gmail.com. Quanto às restantes atuações, o valor do bilhete varia entre os 10€ e os 5€.

Pode consultar a programação do Festival em detalhe aqui.

Texto de Bárbara Dixe Ramos
Fotografia de Théo Ceccaldi & Roberto Negro, cedida pela organização do festival

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.