Hoje, 6 de maio, pelas 18h30, recomeça a programação da 3ª edição do Festival criaSons com “desConcertos” do compositor Carlos Azevedo. O Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, volta a ser o palco para a descoberta de mais um concerto.

Depois dos dois primeiros concertos assinados pelo Maestro Vitorino de Almeida e Mário Laginha, a terceira proposta criaSons chega assinada por um nome maior do jazz nacional que apresenta um programa com duas partes contrastantes, todo ele constituído por obras de compositores portugueses - Eugénio Rodrigues, Telmo Marques, Jeffery Davis, Luís Tinoco, e do próprio compositor convidado.

Carlos Azevedo movimenta-se com igual à-vontade nos universos da música clássica e do jazz, escrevendo para as mais variadas formações desde o instrumento solista à orquestra – sinfónica ou de jazz.

Com direção artística do maestro Brian MacKay, o Festival criaSons tem ainda previstos dois concertos no S. Carlos, antes de partir em digressão por Portugal e Espanha: a 27 de maio, Tiago Derriça apresenta o seu programa “Aos Ombros de Gigantes”, uma celebração do repertório camerístico para cordas e piano, uma viagem pela diversidade estilística das peças apresentadas. A 15 de Junho, o quinto concerto “Tempo e Modos da Cítara Portuguesa” com assinatura de Pedro Caldeira Cabral, que aposta na divulgação das várias vertentes que constituem o repertório da cítara portuguesa.

Todos os concertos do Festival CriaSons são de entrada livre e irão ser transmitidos via live streaming nas plataformas de Facebook e Youtube da Musicamera Produções. A reserva prévia de bilhetes deve ser feita através do e-mail geral@musicamera.pt, num máximo de dois bilhetes por pessoa, sendo a lotação da sala de 50 lugares. Os bilhetes devem ser levantados no dia de cada concerto na bilheteria do Teatro Nacional de São Carlos, até meia hora antes do início do evento.

Local: Teatro Nacional de São Carlos, Lisboa;
Horário: 18h30;
Preço: Gratuito.
Fotografia disponível via Pexels