É já este mês que Viseu recebe a primeira edição do Festival Internacional de Dança Jovem “Lugar Futuro”, promovido pela escola de dança Lugar Presente e com a participação de mais uma escola portuguesa, de Setúbal, e uma belga.

Nos dias 20 a 22 de novembro, no auditório do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), jovens criadores e interpretes de dança apresentam novas obras e reapresentam "primeiras obras". Contudo, devido à lotação de público reduzida, os participantes estrangeiros serão apresentados em formato live streaming.

O primeiro dia de apresentações abre assim com a escola belga Kunsthumaniora Hedendaagse Dans, com a dupla Marion Sparber e Alan Fuentes Guerra, seguida de Iñaki Azpillaga e Min Hee Bervoets. Ainda na sexta-feira será possível assistir a uma coreografia de Mariana Dias e Rafael Pinto e uma segunda coreografia e interpretação de Maria Antunes.

Já no sábado, segundo dia de festival, destaque para a atuação da Academia de Setúbal, seguinda da criação e interpretação de Cacá Otto Reuss e Magda Almeida. Tempo ainda para uma coreografia de Doke Pauwels que chega em forma de filme.

No terceiro e último dia do Festival marcam presença a escola viseense Lugar Presente, com reposição da obra “Andantes Moderatos”, coreografada por São Castro e com música ao vivo do grupo Galo Cantʼàs Duas. A fechar o dia e o festival, espaço para uma coreografia de Hugo Pereira e Esther Latorre, e uma coreografia e interpretação de Iris Boer e Sebastian Pickering.

O Festival Lugar Futuro tem direção artística de Leonor Keil e "apresenta-se como uma plataforma vibrante para os jovens artistas e para coreógrafos já conceituados, perspetivando uma contínua abertura do público à dança contemporânea", afirma a organização em comunicado.

Texto de Bárbara Dixe Ramos
Fotografia via Pixabay