A exposição de Mariza Bruno estará patente no Museu Arte Nova até 27 de setembro.

Organizada pela Câmara Municipal de Aveiro, cidade que serviu de base para a investigação do mestrado da artista (inventariação e análise da coleção da Arte Pública da cidade), esta exposição foca na reflexão sobre a Identidade, uma temática comum na obra de Mariza Bruno.

“Habitar como caminhar. Habitar como respirar… Inspirando profundamente sabendo que logo em seguida se expirará todo o ar… sabendo que será necessário reservar e renovar um tempo de suspensão. Habitar o tempo curto como quem conscientemente se vê a atravessar um biombo. A exposição de Marzia Bruno encontra-nos nesses segundos que florescem rápidos, enraizados nas experiências de memórias associadas subtilmente a objetos e a sensações momentâneas. Muito fugazes, são “territórios afetivos e sensitivos” que mutuamente se embriagam e se deslocam no tempo, levemente, como pétalas soltas”, lê-se na sinopse da exposição.

Marzia Bruno nasceu em Itália e fez o Curso de Escultura na Accademia di Belle Arti de Florença. O Mestrado em Estudos Artísticos e o Doutoramento em História da Arte Portuguesa foram feitos posteriormente na Universidade do Porto.

Texto de Bárbara Dixe Ramos
Fotografia do cartaz da exposição

Podes saber mais na nossa agenda aqui.