Depois da estreia no Centro Cultural do Cartaxo, no âmbito da Rede Eunice Ageas, Fake chega agora ao Teatro Nacional D. Maria II. A mais recente criação da companhia Formiga Atómica, vai estar em cena na Sala Garrett de 3 a 20 de dezembro.

Partindo do tema das fake news, da fabricação da verdade, das tensões entre verdade e mentira, informação e desinformação, crenças individuais, coletivas e da nossa propensão para acreditarmos nos preconceitos que carregamos, esta peça pretende levar-nos a questionar o que acontece quando o teatro invade a realidade.

Com texto de Inês Barahona e Miguel Fragata e encenação de Miguel Fragata, este Fake gravita em torno da figura de Norma B., uma famosa escritora de romances policiais que é acusada da morte misteriosa do seu próprio marido, depois de ter publicado o livro Como Assassinar o seu Marido. Este é um espetáculo onde o teatro dialoga com o cinema, numa tentativa de destrinçar a verdade da mentira, num constante close-up da realidade.

Local: Sala Garrett do Teatro Nacional D. Maria II, Lisboa
Horário: quarta a sexta, às 19h; e sábados e domingos, às 10h30
Preço: entre 9 e 16 euros
"Fake" em digressão pelo país