O FIAR, evento organizado por FIAR/ Centro de Artes de Rua, regressa a Palmela para a sua 21ª edição. Com uma regularidade bianual, este ano ocorre entre os dias 23, 24 e 25 de julho com o conceito da "ocupação do vazio". O objetivo passa por após reconhecermos, apreendermos e experimentarmos o "vazio", que se apoderou nas nossas comunidades, passarmos à exploração desse mesmo espaço. Assim sendo, ao longo dos três dias ocorrerão exposições, teatro, dança, circo contemporâneo, performances, marionetas, oficinas e música.

Neste seguimento, são agora revelados os três primeiros espetáculos do Micro Fiar 2021: Ariadne Fiando e Confiando de Leonor Keil, o terceiro e último espetáculo de dança/ performance da trilogia que Leonor Keil iniciou em 2018 para o FIAR; Baixos e Altos de Carolina Ramos e Donatello Brida, um espetáculo de Circo Contemporâneo coordenado por Dolores de Matos e o concerto de Miranda. O evento tem entrada livre, ainda assim, está sujeito a donativo.

O Micro FIAR caracteriza-se e distingue-se por ser uma mostra de criações em progresso, resultantes de residências artísticas, adaptações e co-produções entre a estrutura e os artistas convidados. Apoia-se na valorização do seu território e da comunidade em que vive, como palco e veículo para o enaltecimento da tradição, olhando sempre para a vanguarda. Procura nas ruas, nos locais para espetáculos convencionais e não-convencionais, que uma vila inteira seja simultaneamente acolhedora e acolhida. Primando pela acessibilidade à cultura nos diferentes vértices: sociais, económicos, ambientais e de mobilidade. O FIAR/Centro de Artes de Rua é uma estrutura financiada pela República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes e apoiada pela Câmara Municipal de Palmela.

Local: Palmela;
Horário: Não disponível;
Preço: Gratuito.
Fotografia de Alexandre Nobre